Triângulo Mineiro tem quatro mortes confirmadas por dengue; veja também dados de zika e chikungunya no Alto Paranaíba e Noroeste de Minas

Dados da Secretaria Estadual de Minas Gerais (SES-MG) foram divulgados nesta quarta-feira (16); Canápolis entra para lista de óbito. Confira casos em análise e outros dados das regiões.

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) divulgou na quarta-feira (16), o Boletim Epidemiológico com dados sobre a dengue, a chikungunya e a zika.

Quatro cidades do Triângulo Mineiro têm casos confirmados de morte por dengue. Três já foram divulgados em boletins anteriores, sendo dois são em Campina Verde e um em Carneirinho. O novo registro é Canápolis. Os casos em investigação não tiveram alterações.

G1 procurou a Prefeitura de Canápolis para posicionamento. O secretário de Saúde Leoberto Dutra Soares informou que vai apurar e dar retorno.

* Veja informações dos principais municípios do Triângulo Mineiro, Alto Paranaíba e Noroeste de Minas Gerais.

Mortes por dengue

De acordo com a SES-MG, região tem quatro mortes confirmadas por dengue e dez casos em investigação.

Em Minas Gerais, 53 óbitos em investigação. Onze mortes por dengue foram confirmadas, até o momento, nas cidades de Alfenas, Belo Horizonte, Bom Despacho, Canápolis, Carneirinho, Guaxupé, Itinga, Medina, Raposos, Santa Luzia, além de Campina Verde.

Mortes por dengue em investigação na região

CidadeMortes em investigação
Campo Florido1
Ituiutaba1
Iturama1
Patos de Minas1
Sacramento1
Uberaba5
Total10

Fonte: SES-MG

Casos prováveis

Conforme divulgado pelo boletim, os dados de casos prováveis são referentes às últimas quatro semanas. Confira dados das principais cidades do Triângulo Mineiro, Alto Paranaíba e Noroeste de Minas Gerais que constam na tabela.

  • Uberlândia: a cidade tem 86 registros nas últimas quatro semanas e teve o maior número de casos prováveis de dengue no período analisado. A incidência da doença na cidade é baixa.
  • Uberaba: a cidade teve 24 casos prováveis nas últimas quatro semanas. A incidência no último mês foi baixa.
  • Ituiutaba: cidade tem 16 registros prováveis. A incidência da doença é baixa.
  • Patos de Minas: a cidade tem 18 registros no período analisado. A incidência de dengue é baixa.
  • Paracatu: o município do Noroeste de Minas registrou 54 casos prováveis de dengue nas últimas quatro semanas e está em segundo lugar no ranking da região. A incidência é baixa.
  • Araxá: a cidade teve apenas 1 caso provável de dengue no período. A incidência é baixa.

Situação da dengue nas principais cidades da região nas últimas quatro semanas

CidadeCasos prováveis
Uberaba24
Uberlândia86
Ituiutaba16
Patos de Minas18
Paracatu54
Araxá1

Fonte: SES-MG

Chikungunya

Na região, um caso provável de febre chikungunya foi divulgado em Patos de Minas. No estado são 64 prováveis nos últimos quatro meses e 2.301 casos prováveis da doença durante todo o ano. Destes, 1.331 foram confirmados. Há um óbito em investigação.

No ano passado, 2.800 casos prováveis de chikungunya foram registrados no estado e houve um óbito pela doença em Patos de Minas.

Zika

Nos últimos quatro meses, o estado divulgou 25 casos prováveis de zika. Na região, dois são em Frutal e um em São Gotardo.

Em 2020 foram registrados 390 casos prováveis. Destes, 124 foram confirmados para a doença. No Estado, em 2019, foram 699 casos prováveis.

G1

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Romeu Zema anuncia escala de pagamento

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema, anunciou, nesta quarta-feira (28/10), a escala de pagamento dos servidores do Estado em novembro. A primeira parcela, com

Fechar Menu