Suspeito de invadir sites do governo de Minas e do Exército Brasileiro é preso em Uberlândia

Investigação ainda apura por quê possível cracker buscava dados oficiais de diversos sites. Prisão foi resultado de ação conjunta entre a Delegacia de Crimes Cibernéticos de BH e o 9º Departamento de Polícia Civil de Uberlândia.

Um homem, que não teve a identidade nem a idade divulgadas, foi preso em um assentamento em Uberlândia suspeito de ter invadido os sites da Polícia Civil de Minas Gerais, do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), do Tribunal de Justiça de Goiás e do Exército Brasileiro. O computador encontrado na casa dele também foi apreendido. A ação ocorreu na última semana.

Segundo o delegado chefe da Polícia Civil em Uberlândia, Marcos Tadeu de Brito Brandão, a prisão do suposto cracker foi realizada em conjunto com a Delegacia de Crimes Cibernéticos de Belo Horizonte.

O delegado não informou se o invasor dos sites teve acesso a dados restritos dos quatro sistemas.

O chefe da Polícia Civil de Minas Gerais, Wagner Pinto, disse em um vídeo publicado em uma rede social do governador Romeu Zema que a polícia está investigando o caso.

“Nós não trabalhamos simplesmente com a criminalidade violenta. Nós também trabalhamos com pessoas que estão voltadas aos crimes cibernéticos, que são de extrema relevância. Nós temos que verificar qual o objetivo desse cracker de buscar os dados oficiais de diversos sites”, afirmou.

Governador

Nas redes sociais do governador de Minas Gerais, Romeu Zema, ela divulgou um vídeo falando sobre a prisão. Na legenda ele escreveu:

“Mais uma vitória das nossas Forças de Segurança! A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) prendeu, na última semana, o homem que invadiu os sites da própria polícia, do Ministério Público de Minas Gerais, do Tribunal de Justiça de Goiás e até o site do Exército Brasileiro. O cracker foi preso na operação Defaced, realizada pela Delegacia Especializada em Investigação de Crimes Cibernéticos de BH em conjunto com o 9º Departamento de Polícia Civil, em Uberlândia. Quero deixar os meus parabéns aos policiais envolvidos nesta importante operação. Em Minas Gerais, as Forças de Seguranca mostram que o crime não tem vez. #governodeminas #minasgerais #mg #políciacivil #pcmg #segurança #segurançapública”

No vídeo, Zema fala da prisão “de uma pessoa que pode estar fazendo um estrago enorme em todas essas instituições”. Ele ainda reafirma o trabalho da Polícia Civil mineira: “A Polícia Civil vai atrás de bandido armado e de bandido cibernético. Não fica parada.”

G1

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Fechar Menu