Solto por ‘risco de coronavírus’, líder do PCC no Paraná rompe tornozeleira e foge

O juiz Diego Paolo Barausse colocou em prisão domiciliar Valacir de Alencar, apontado como líder da facção criminosa PCC no Paraná, alegando que ele está no grupo de risco para o novo coronavírus, informa Fausto Macedo, diz o site O Antagonista.

Valacir foi condenado a 76 anos de prisão por crimes como tráfico de drogas, lavagem de dinheiro e porte de armas.

Barausse acolheu o argumento da defesa do traficante, que argumentou que ele é hipertenso, e citou a recente recomendação do CNJ sobre soltura de presos.

No início deste mês, o Ministério Público paranaense alertou que o encaminhamento de presos em regime fechado ou semiaberto para a prisão domiciliar “deve seguir critérios rigorosos”.

O líder do Primeiro Comando da Capital (PCC) no Estado do Paraná, Valacir de Alencar, rompeu a tornozeleira eletrônica e fugiu da prisão domiciliar, destaca o Jornal de Brasília.


Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Fechar Menu