Sobe o número de casos confirmados de dengue em Vazante

O crescimento da doença causada pelo mosquito Aedes Agypti fez com que a atenção das autoridades de saúde de Minas Gerais se voltasse para o problema em meio à pandemia de Covid-19.

De acordo com boletim divulgado na terça-feira (31) pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), subiu para três o número de mortes por dengue em todo o estado. O total de casos prováveis de dengue (soma dos suspeitos aos confirmados) nos três primeiros meses de 2020 foi de 39.842, no início do período de maior incidência da doença.

Conforme o boletim epidemiológico, Vazante tem 41 casos prováveis de Dengue e 23 já foram confirmados pela Secretaria Municipal de Saúde. O número de confirmações cresceu muito em relação ao último boletim divulgado em 23 de março de 2020. Na ocasião, a secretaria tinha confirmado três casos, que não apareciam no relatório.

Os municípios lagamar e Guarda-Mor continuam com 1 caso provável cada. Lagoa Grande 9 casos prováveis e Presidente Olegário com 2 casos prováveis e 1 já confirmado.

Não há registro de casos prováveis de Febre Chikungunya ou Zica nestes municípios.

Até o momento, foram confirmadas três mortes por Dengue no Estado, em Medina, Carneirinho e Itinga. Dezoito mortes estão sob investigação.

Em relação à Febre Chikungunya, foram registrados em 2020, até o momento, 715 casos notificados. Há 01 óbito em investigação no município de Campo Belo.

Já em relação à Febre Chikungunya em 2020 foram registrados 236 casos prováveis, sendo 59 em gestantes.

Anderson Franque/ Rádio Montanheza FM 93,5

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Fechar Menu