Sindicato dos Contabilistas estima 15 mil demissões em Uberaba desde suspensões de atividades econômicas por causa do coronavírus

Para Conselho Regional de Administração, deve haver novas regras nas relações comerciais, nos hábitos de consumo e no posicionamento de mercado.

Mais de 15 mil demissões já foram realizadas em Uberaba desde a última semana de março deste ano, quando os poderes públicos começaram a limitar e suspender o comércio por causa da pandemia de coronavírus.

A estimativa é do Sindicato dos Contabilistas de Uberaba (Sindcont), que realizou um levantamento com os escritórios de contabilidade da cidade.

“Pela estimativa do número de contadores e escritórios que temos, chegamos a uma previsão estimada de mais de 15 mil funcionários demitidos em Uberaba. Orientamos os clientes a como proceder diante dessa situação de calamidade pública e a como estar melhor no mercado”, afirmou Marcos Antônio de Oliveira, presidente do Sindcont.

Com a reabertura do comércio em Uberaba, muita gente busca um recomeço. Para especialistas, o choque econômico deve provocar um impacto maior nos próximos meses. A fase pode ser encarada como de sobrevivência, com novas regras nas relações comerciais, nos hábitos de consumo e no posicionamento de mercado.

“Como vamos dar conteúdo? Vamos transformar isso no mundo dos negócios. Como vai ser agora a venda porta a porta, como vai ser o e-commerce, os meios de pagamento”, pontuou o representante do Conselho Regional de Administração, Karim Abud Mauad.

Ele também afirmou que para ajudar uma das frentes da economia, o Conselho está oferecendo consultoria gratuita. Para ele, a educação vai ser indispensável dos dois lados, seja para os que vão reaprender a vender, ou para os que vão reaprender a consumir.

“As pessoas vão ter que se reinventar, sejam elas empresárias ou consumidoras”, ressaltou.

G1

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Fechar Menu