Governo vai liberar R$ 63 bilhões do FGTS e PIS

O objetivo é liberar R$ 42 bilhões com os saques do FGTS e R$ 21 bilhões com o PIS-Pasep, segundo o ministro.

A liberação dos saques do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e do PIS-Pasep deve colocar na economia do país o total de R$ 63 bilhões. A previsão foi feita pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, na terça-feira (16), em entrevista à GloboNews, durante a 54ª Cúpula de Chefes de Estado do Mercosul.

Guedes afirmou que, com a aprovação em primeiro turno da reforma da Previdência na Câmara, governo irá anunciar medidas de estímulo à economia. O objetivo é liberar R$ 42 bilhões com os saques do FGTS e R$ 21 bilhões com PIS-Pasep.

A liberação do FGTS valerá para os trabalhadores com contas ativas ou inativas. O ministro da Economia disse ainda que o anúncio das regras de liberação dos benefícios pode ser ainda esta semana.

m maio, Guedes já havia dito que o governo estudava liberar os recursos dos trabalhadores depositados em contas inativas e ativas do FGTS assim que fossem aprovadas as reformas, entre as quais a da Previdência.

Ele também disse que a área econômica avaliava liberar dinheiro do abono salarial PIS-Pasep para jogar dinheiro no mercado e movimentar a economia. O PIS é um abono pago aos trabalhadores da iniciativa privada administrado pela Caixa Econômica Federal. O Pasep é pago a servidores públicos por meio do Banco do Brasil.

G1

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Romeu Zema anuncia escala de pagamento

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema, anunciou, nesta quarta-feira (28/10), a escala de pagamento dos servidores do Estado em novembro. A primeira parcela, com

Fechar Menu