Saída temporária de fim de ano resulta em presos foragidos de unidades prisionais do Triângulo e Alto Paranaíba

Dos 32 detentos que tiveram benefício no Natal e Ano Novo em Araguari, Uberaba e Sacramento, 6% não voltaram. Possíveis punições são definidas pela Justiça.

Pelo menos dois detentos de unidades prisionais do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba estão foragidos após receberem saída temporária no Natal e Ano Novo de 2020.

Segundo informou a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) ao G1, das unidades prisionais que compõem a região, dez presos do Presídio de Araguari I18 da Penitenciária de Uberaba I (antiga Professor Aluízio Ignácio de Oliveira) e quatro do Presídio de Sacramento tiveram o benefício e foram para as ruas.

Contudo, dos 32 custodiados, dois não se apresentaram na data prevista (média de 6,2%).

Em Minas Geais, a Justiça deu benefício para 953 presos nas unidades administradas pelo Departamento Penitenciário (Depen). Destes, 49 estão foragidos (média de 5,1%).

O Estado esclareceu que os critérios para acesso ao benefício e possíveis punições para aqueles que não retornam nas datas prevista são de responsabilidade da Justiça.

Saída temporária

A saída temporária é um benefício previsto na Lei de Execuções Penais (LEP), que estava suspensa por conta do Plano de Contingência de Enfrentamento da Covid-19.

Mediante solicitação, é analisada e autorizada pelo juiz aos detentos do regime semiaberto para casos específicos, para que eles possam estudar ou visitar a família – sendo concedidas normalmente em datas comemorativas, como Natal, Ano Novo, Dia das Mães e Dia dos Pais.https://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-37/html/container.html

Em 2017, a Câmara dos Deputados aprovou o texto-base de um projeto de lei que tornou mais rígidas as regras do benefício.

G1

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn