Redução de impostos faz gasolina cair abaixo de R$ 6,00 o litro nos postos de Presidente Olegário

A redução de impostos nos preços dos combustíveis já pode ser sentida pelos proprietários de veículos em Presidente Olegário. Desde o início da semana, a gasolina e o etanol estão sendo vendidos com descontos consideráveis. A notícia ruim é para quem utiliza o diesel, que praticamente não teve alteração. A redução de impostos nos combustíveis vale até o dia 31 de dezembro de 2022.

A medida fixa o teto de 17% para a cobrança de ICMS para os combustíveis e reduz a zero as alíquotas de Cide-Combustíveis e PIS/Cofins incidentes sobre a gasolina. Atualmente, tais tributos federais já estão zerados para diesel e gás de cozinha. Além disso, o governo reduziu a zero a PIS/Cofins incidente sobre álcool hidratado e sobre álcool anidro adicionado à gasolina.

Em Presidente Olegário, as medidas foram suficientes para reduzir o preço da gasolina, em alguns casos, em até R$ 1,80 em litro. O preço médio desse combustível está em torno de R$ 6,09 nas bombas, mas já é possível encontrar gasolina a R$ 5,99 em alguns postos. O álcool também teve redução importante. O combustível que chegou a ser vendido na casa dos R$ 5,40, hoje pode ser encontrado por um preço médio de R$ 4,59.

A medida só não foi suficiente para baixar o preço do diesel, que já tinha alíquotas de impostos reduzidas. O combustível é vendido nos postos de Presidente Olegário por um preço médio de R$ 7,64 o litro. É primeira vez que o preço do diesel fica acima do preço da gasolina no Estado. Vale lembrar que esse combustível impacta sobre os preços transportes em geral, influenciado no custo de quase toda a cadeia produtiva.

Postos terão que anunciar preços de antes da redução de ICMS

Desde quinta-feira (7), os postos de combustíveis de todo país estão obrigados a divulgar, de forma “correta, clara, precisa, ostensiva e legível”, os preços dos combustíveis que eram cobrados, em cada empresa, no dia 22 de junho de 2022, “de modo que os consumidores possam compará-los com os preços praticados no momento da compra”.

A determinação, com vigência até 31 de dezembro de 2022, consta do decreto nº 11.121, publicado no Diário Oficial da União.

PO Notícias

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn