Prefeitura Municipal divulga perfil das 40 vítimas da Covid-19 em Patos de Minas

Público jovem não está imune ao vírus e deve tomar os cuidados para não se infectar nem levar o vírus para pais e avós. Mulher de 29 anos já morreu no município em razão da doença.

Até esta quinta-feira (27), 40 residentes em Patos de Minas tiveram a morte confirmada por Covid-19 ou por complicações decorrentes da doença. Desse total, 31 são maiores de 60 anos, o que representa 77,5%. A faixa de 70 a 79 anos concentra mais óbitos: 37,5%, ou seja, 15 idosos, sendo 12 homens e três mulheres. Em segundo lugar estão pessoas de 60 a 69 anos, com sete mortes e também prevalência do sexo masculino (5). 

O perfil demográfico da Covid-19 no município assemelha-se ao de Minas Gerais, onde os óbitos em razão do novo coronavírus também atingiram bem mais a população acima de 60 anos. Segundo painel da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) atualizados hoje, pouco mais de 78% das 5.041 mortes são de idosos, sendo a faixa etária de 70 a 79 anos a mais afetada, com 26%.

Em Patos de Minas, porém, a taxa de letalidade é um pouco abaixo da registrada em Minas Gerais, respectivamente 2,25% e 2,45%. Nos dois casos, o índice é inferior ao registrado no Brasil, onde o número estimado de óbitos em relação ao total de casos de Covid-19 está em torno de 3%. Tanto no município quanto no estado, a doença mata mais homens do que mulheres, embora o sexo feminino concentre o maior número de casos confirmados.

No cenário local, o mês de julho foi o mais crítico, com 26 mortes. Agosto, até o momento, registra oito óbitos, sendo o último no dia 23. Os demais ocorreram em junho (5) e março (1). Foram 23 homens e 17 mulheres. 
Por que os idosos? – Desde o início da pandemia do novo coronavírus, as autoridades em saúde chamam atenção para o fato de maiores de 60 anos serem mais suscetíveis a desenvolver casos graves de Covid-19. Isso ocorre porque o sistema de defesa do corpo fica “mais fraco” com o avanço da idade, além de ser comum idosos sofrerem de problemas crônicos que também são fatores de risco.

A Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG) orienta que pessoas com idade acima de 60 anos – sobretudo se tiverem diabetes, hipertensão ou problemas respiratórios, cardiológicos, renais ou neurológicos – restrinjam o contato social. O mesmo vale para indivíduos em tratamento de câncer ou que estejam com a imunidade comprometida, bem como para todos aqueles com mais de 80 anos ou que tenham sinais de fragilidade.
Mais jovens – Apesar de a doença ser mais perigosa e letal para idosos, os mais jovens também são acometidos pelo novo coronavírus e podem sofrer consequências graves, com internações prolongadas. Em Patos de Minas, já houve cinco mortes de pessoas com idade entre 20 e 49 anos.

Patos Hoje

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Fechar Menu