Prefeitura de Patos de Minas detecta raiva em bovino no meio rural e faz bloqueio vacinal

Animal apareceu morto na comunidade de Basílio, sem causa aparente, e após exames foi constatada a doença

A Vigilância em Saúde de Patos de Minas foi notificada sobre um caso positivo de raiva em bovino na comunidade de Basílio, distrito de Areado. Diante disso, na semana passada, foi realizado bloqueio antirrábico de cães e gatos em um raio de 5km do local onde o animal doente foi encontrado.


Durante o trabalho, a equipe reforçou a importância da imunização dos animais, informando sobre as formas de transmissão e prevenção da raiva. Foram vacinados 326 cães e 111 gatos. Parte deles já havia sido imunizada durante a Campanha Antirrábica de 2021, ocorrida no segundo semestre, mas foram revacinados conforme orientações dos órgãos estaduais competentes.

“É importante destacar que a vacinação de bovinos e equinos contra a raiva passou a ser obrigatória, por conta do proprietário dos animais, embora não seja obrigatória a declaração junto ao Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA). De toda forma isso muito ajudará para evitar ocorrências como essa”, explica a diretora da Vigilância em Saúde, Lílian Marinho.

Ela acrescenta que o bloqueio vacinal em cães e gatos é uma forma de eliminar um dos ciclos de transmissão da doença. Se algum animal foi detectado com raiva na região de Basílio, é porque há morcegos infectados com o vírus da raiva naquela região, podendo assim contaminar outros animais.

A raiva é transmitida pelos morcegos que se alimentam de sangue (hematófagos), estando o vírus na saliva que ele transmite ao sugar outros mamíferos, como equinos, bovinos, cães e gatos. Esses animais domésticos são os principais agentes de transmissão para os seres humanos.

A raiva é uma doença grave, com letalidade próxima a 100%. Para mais informações, contate o Centro de Controle de Zoonoses pelo 3822-9624 (7h às 18h).

Fonte: Ascom da Prefeitura Patos de Minas

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn