Operação ‘Cevada’ no Noroeste Mineiro e DF resulta em prisões e apreensões de armas e bebidas falsificadas

Seis armas de fogo foram apreendidas e sete pessoas detidas. Mandados foram cumpridos em cidades do Noroeste de Minas e Distrito Federal.

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de Paracatu divulgou o resultado da Operação “Cevada” realizada nesta quinta-feira (11) em cidades do Noroeste de Minas e distrito Federal.

Sete pessoas foram presas durante cumprimento de mandado judicial e seis armas de fogo apreendidas, além de munições e uma quantidade de drogas que não foi divulgada.

A operação foi realizada em municípios do Noroeste de Minas, sendo Paracatu, Brasilândia, João Pinheiro, Canabrava e também no Distrito Federal.

O objetivo é combater crimes contra a ordem tributária, falsificação de bebidas, receptação qualificada e organização criminosa praticados por alguns empresários da região Noroeste de Minas Gerais e do Distrito Federal.

A ação contou com o apoio da Coordenadoria Regional das Promotorias de Justiça de Defesa da Ordem Econômica e Tributária do Triângulo Mineiro e Noroeste e do Gaeco do Distrito Federal, em conjunto com a Secretaria de Estado de Fazenda (SEF-MG), Receita Federal e a Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG), em apoio à 2ª Promotoria de Justiça de João Pinheiro.

Atuação da quadrilha

Segundo informou o Ministério Público, durante as investigações foi apurado que comerciantes das cidades envolvidas adquiriam bebidas falsas na Bahia, Ceará, Sergipe, entre outros estados, e transportavam os produtos sem nota fiscal e/ou com notas fiscais frias.

Depois, eles distribuíam as bebidas falsas no Noroeste de MG, região metropolitana de Belo Horizonte, Itabirito, além de algumas cidades do estado de São Paulo e no Distrito Federal.

G1





Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Fechar Menu