Notre Dame será totalmente reconstruída graças à tecnologia 3D

Cerca de oito horas após árduo trabalho, o incêndio em Notre Dame, em Paris, está sob controle, disse um porta-voz do corpo de bombeiros. O fogo foi parcialmente extinto, mas novos focos de incêndio ainda surgem. A estrutura da catedral será resfriada o máximo possível nas próximas horas. Uma campanha de doações foi iniciada para reconstrução.

O incêndio começou pouco antes das 19 horas, horário local. De acordo com o prefeito de Paris, Hidalgo, 70% da arte na catedral pode ter sido perdida.


Felizmente, não houve mortes no incêndio. A catedral estava fechada quando o fogo começou. De acordo com informações da brigada de incêndio, um bombeiro ficou gravemente ferido durante o trabalho de extinção.


O prefeito da capital francesa, agradeceu aos mais de 400 bombeiros que trabalharam a noite toda, no Twitter.

Restauração graças à tecnologia 3D
O Ministério Público francês está em conversa com os especialistas da construção civil. Estes, inspecionam a Notre Dame para avaliar o dano.

O fogo provavelmente foi causado pela reforma que acontecia na catedral. Um extenso programa de restauração estava em andamento em Notre Dame, pois a catedral se encontrava em um estado deplorável há muito tempo. A torres decorativas eram mantidas no lugar com bandas de aço, o corrimão de pedra havia sido substituído por divisórias de madeira em vários lugares.

Felizmente, graças a uma varredura em 3D, que foi feita recentemente na catedral, foram obtidos dados precisos e essenciais para a reconstrução da igreja. Segundo o MP francês, a tecnologia 3D será útil para a reconstrução exata de Notre Dame, sem perder os detalhes.

Catedral
A Notre Dame de Paris é uma das catedrais mais importantes do mundo e uma das maiores atrações turísticas da França, visitada por 13 milhões de pessoas todos os anos. A construção começou em 1163 e a catedral foi radicalmente restaurada no século XIX.

Em 1804, Napoleão Bonaparte coroou a si mesmo imperador em Notre Dame, e muitos presidentes, escritores e soldados também foram enterrados na catedral. A igreja abriga algumas supostas relíquias de Cristo: a coroa de espinhos, um pedaço da cruz e os cravos, que teriam sido usados na crucificação. Eles ficavam na chamada sala do tesouro.

Pós-incêndio
Segundo a brigada de incêndio, muito se perdeu, mas as duas torres icônicas e a estrutura da catedral foram salvas. As três relíquias de Cristo também foram salvas das chamas. Dois terços do telhado foi destruído. A maior parte do interior foi destruída, os vitrais foram quebrados e o chumbo destes derretido, os tubos do órgão também derreteram, mas as paredes ainda estão firmes.

Para os amantes de órgãos, a boa notícia: o órgão parece ter sido salvo, mas os seus 7.000 tubos foram derretidos pelo fogo. O órgão de Notre Dame não é o maior, nem o mais antigo, mas segundo os especialistas, o mais belo órgão eclesiástico do mundo.

Segundo Patrick Chauvet, o reitor da catedral, todo o interior de madeira de Notre-Dame foi perdido. No site da catedral você pode ler que a moldura de madeira de 1147 é um dos edifícios mais antigos de Paris, juntamente com a igreja de Montmartre. Alguns feixes da estrutura eram de árvores do século VIII.

No jardim da catedral pôde-se encontrar os pedaços de pináculo, gárgulas e outros ornamentos de pedra, que caíram ou foram removidos por precaução.

Na semana passada, 16 estátuas de cobre ao redor da torre foram removidas para serem restauradas; escapando das chamas.

Doações
O presidente Macron iniciou uma campanha de coleta internacional para a reconstrução de Notre Dame. Várias agências e indivíduos já iniciaram suas doações.

Pouco depois do anúncio da campanha para doações, 100 milhões de euros foram disponibilizados pelo bilionário francês François-Henri Pinault. Ele é o CEO da empresa de luxo Kering, dona das marcas de moda Gucci e Yves Saint Laurent. A família Arnault, dona da Louis Vuitton e da Dior, prometeu contribuir com 200 milhões de euros.

Ainda não está claro quanto custará a reconstrução.

Outros incêndios
Não é a primeira vez que uma famosa catedral francesa é atingida por um incêndio devastador. Em 19 de setembro de 1914, pouco depois da eclosão da Primeira Guerra Mundial, bombas alemãs causaram o incêndio da catedral de Notre Dame, da cidade francesa de Reims.



Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Fechar Menu