Mulher é presa por falsa comunicação de crime após trair o marido e denunciar que foi assediada

Mas os policiais descobriram que foi tudo consentido e que não houve crime algum.

Uma mulher de 33 anos foi conduzida para a Delegacia de Plantão nesta madrugada por falsa comunicação de crime. Ela disse para o marido que foi importunada sexualmente por um desconhecido. O homem teria chegado a levá-la para um quarto de pensão próxima ao Mercado Municipal no centro de Patos de Minas. Mas os policiais descobriram que foi tudo consentido e que não houve crime algum.

A Polícia Militar foi acionada pelo marido da mulher no final da noite dessa quarta-feira (01). O homem de 29 anos disse que a esposa chegou em casa relatando ter sido importunada sexualmente. Segundo ele, a esposa saiu de casa durante a tarde e retornou por volta de 23 horas embriagada e bastante nervosa e inquieta, relatando que um desconhecido havia lhe importunado sexualmente, inclusive tendo a levado para um dormitório que existe na Travessa 12 de Abril. A mulher disse que ao chegar ao local gritou e conseguiu fugir, voltando para casa.

Em conversa com os policiais, a mulher confirmou que estava bebendo em um bar na rua Ana de Oliveira e que esse desconhecido a levou para o dormitório tentando “namorar com ela”. A suposta vítima informou também que depois de sair do dormitório foi fazer um lanche com o homem em sua motoneta.

Os policiais foram até o dormitório e o responsável pelo local disse desconhecer o fato. Mas os policiais encontraram uma testemunha que desmentiu o relato feito pela mulher. O vigilante disse que presenciou a suposta vítima fazendo uso de bebida em companhia de um homem e que viu quando os dois foram para o dormitório. Pouco depois, eles retornaram, se abraçaram e se beijaram no pátio do posto de combustíveis existente no local e saíram na moto da mulher.

Segundo o boletim de ocorrência, o homem informou ainda que chegou a alertar a mulher para não sair de moto, uma vez que estava embriagada. Ela respondeu que os dois iriam apenas fazer um lanche.

Diante disso, a Polícia Militar deu voz de prisão à mulher por falsa comunicação de crime. Segundo o boletim de ocorrência, ela ficou nervosa e agressiva e precisou ser algemada, sendo conduzida em seguida para a Delegacia de Plantão da Polícia Civil.

Patos Hoje

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn