MPMG e município formalizam acordo para restauração de 28 casas históricas pertencentes a famílias de Paracatu

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), por meio da Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Cultural da comarca de Paracatu, formalizou, com o município, um acordo que prevê a restauração de 28 casas históricas que pertencem a famílias de comprovada incapacidade financeira para a execução dos projetos. As obras deverão ser concluídas em 18 meses. 

O acordo representa uma compensação ambiental e substitui multa aplicada por descumprimento de cláusulas de um Termo de Ajustamento de Conduta que previa a criação e manutenção do Parque dos Buritis.

A promotora de Justiça Mariana Duarte destaca que as casas a serem restauradas possuem indiscutível valor cultural e que, por meio do Decreto Municipal nº 2465/98, foram inseridas no Cadastro de Bens Imóveis Tombados do Núcleo Histórico de Paracatu, que, por sua vez, é tombado pelo Instituto Nacional do Patrimônio Histórico e Artístico (Iphan).

Segundo o MPMG, por integrarem o Núcleo Histórico protegido em níveis federal e municipal, a preservação e revitalização desses imóveis representa uma iniciativa de interesse público, que deverá reforçar o potencial turístico da cidade.

MPMG

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn