MP denuncia Jorge Marra por homicídio duplamente qualificado, roubo e porte ilegal de arma

O Ministério Público pediu a quebra do segredo de justiça.


O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) denunciou Jorge Marra, ex-secretário de Obras de Patrocínio, no Alto Paranaíba, pelo assassinato, ocorrido em 24 de setembro deste ano, do pré-candidato a vereador do município, Cássio Remis. O Ministério Público pediu a quebra do segredo de justiça.  

Na denúncia formulada pelos promotores de Justiça da comarca de Patrocínio, o ex-secretário, na época chefe da pasta, é acusado de homicídio qualificado por motivo torpe e mediante dissimulação e recurso que dificultou a defesa da vítima (art. 121, § 2º, incisos I e IV, do Código Penal)

A denúncia criminal ainda imputou ao ex-secretário o delito de porte ilegal de arma de fogo e munições (art. 14 da Lei nº. 10.826/2003). Ainda foram denunciadas pelo MPMG outras duas pessoas pelo crime de favorecimento pessoal (art. 348 do Código Penal). Os promotores de Justiça também solicitaram a suspensão do segredo de Justiça, tendo em vista a repercussão internacional do fato e o direito constitucional à informação.

A denúncia foi protocolizada perante a Vara Criminal da Comarca de Patrocínio, na tarde dessa terça-feira (13), dentro do prazo legal, e segue o rito especial para o processo e julgamento dos crimes dolosos contra a vida, conforme previsão contida no Código de Processo Penal.


Fonte: Ascom MPMG


Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Fechar Menu