Motorista de aplicativo agora faz parte das profissões do MEI

Motoristas de aplicativo poderão recolher tributos e ter direito a contar tempo para aposentadoria, entre outros benefícios.

Comitê Gestor do Simples Nacional publicou, nesta quinta-feira (8), no Diário Oficial da União (DOU) a Resolução 148 que inclui a profissão de “Motorista de Aplicativo Independente” entre as ocupações que podem se inscrever no Microempreendedor Individual (MEI).

Podem aderir ao programa os negócios que faturam até R$ 81 mil por ano (ou R$ 6,7 mil por mês) e que têm no máximo um funcionário.

Ao optar pelo MEI, o profissional passa a contribuir para o INSS, com alíquota de 5% sobre o valor do salário mínimo.

Além disso, o inscrito no MEI também deve pagar o ISS para o município, no caso de atividades de prestação de serviços e transportes municipal.

No caso dos motoristas de aplicativo, não haverá cobrança do ICMS, que no caso do MEI é devido apenas para atividades de indústria, comércio e transportes de cargas interestadual, informa a revista ISTOÉ.


Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Senado aprova MP da Liberdade Econômica

Proposta enviada pela Câmara permitia trabalho aos domingos e feriados com regras diferentes da CLT. O Senado Federal aprovou, nesta quarta-feira (21), a medida provisória

Fechar Menu