Menino diz à PM que teve a perna cortada e mãe teria bebido o sangue dele em Uberaba

Viatura Polícia Militar — Foto: Reprodução/TV Integração

Um menino de 7 anos, estudante de uma escola municipal de Uberaba, disse à Polícia Militar (PM) que teve a perna direita cortada pela mãe, que não teve a idade informada, e que ela teria bebido sangue dele. A ocorrência foi registrada na sexta-feira (15).
Conforme o boletim de ocorrência, os militares foram acionados pela diretora da escola. A direção relatou que o garoto e o irmão, que também não teve a idade informada, não compareciam às aulas há aproximadamente 15 dias.


Por isso, a diretora entrou em contato com a mãe dos alunos, que informou que ambos não estavam indo para escola devido a uma gripe. A direção, então, orientou que um atestado médico fosse apresentado para o abono das faltas.
Na sexta-feira, as crianças foram para a escola, sem a constatação de sintomas gripais. No entanto, a criança de 7 anos apresentava um corte na perna direita.

Relato da criança


Ainda conforme a ocorrência, o garoto disse à diretora que o ferimento teria sido causado pela mãe. Ela teria cortado a perna da criança com uma faca e, em seguida, bebido o sangue. O menino acrescentou, porém, que o “Caveira” estaria no corpo da mãe.
Diante do relato, os militares acionaram o Conselho Tutelar. À PM, a criança confirmou o que havia dito à diretora.
O menino foi encaminhado para o Hospital da Criança. Segundo o laudo médico, o ferimento foi feito há alguns dias, pois já estava cicatrizando.


Relato da mãe


Conforme o registro de ocorrência, a mãe foi localizada e negou a versão da criança. Ela também disse aos militares que o filho teria se machucado com um prego enquanto brincava em casa.
A mãe foi encaminhada para a delegacia, onde prestou depoimento. A criança ficou sob responsabilidade do Conselho Tutelar.

Fonte: G1 

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn