Menino abandonado ao nascer em Uberlândia já está com família aguardando adoção

Bebê foi resgatado há uma semana às margens de rodovia. Segundo juiz da Vara da Infância, nenhum parente foi encontrado ainda; Polícia Civil investiga o caso.

O bebê que foi abandonado ao nascer, às margens de uma rodovia em Uberlândia, já está sob proteção de uma família que aguarda prazos legais para dar andamento à adoção.

Há uma semana ele foi resgatando de dentro de uma sacola de supermercado que foi vista por um ciclista em um trecho do Anel Viário, no Bairro Shopping Park.

Segundo o médico que fez os primeiros socorros, o recém-nascido ainda estava com cordão umbilical. Deste então, ele estava no Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU).

Polícia Civil já instaurou um inquérito e os responsáveis podem responder por abandono de incapaz.

Novo lar

Segundo o juiz José Roberto Poiani, da Vara da infância e Juventude, o bebê teve alta do hospital na última sexta-feira (28) e foi entregue para uma família que está cadastrada e está na fila de adoção há cerca de nove anos.

Ele explicou que, a partir da data do nascimento, são aguardados 30 dias para que algum parente se manifeste e seja identificado. Após isso, o bebê é adotado. O nome do menino não foi divulgado.

Resgate

O recém-nascido, do sexo masculino, foi encontrado às margens da LMG-503 no início da noite do dia 24 de agosto.

Conforme registro feito pela Polícia Militar, um ciclista avistou o bebê dentro de uma bolsa de plástico no trecho do Anel Viário que dá acesso ao Bairro Shopping Park.

A testemunha foi até uma chácara próxima e pediu ajuda para um casal. A dona de casa Antônia Silva Rosa foi quem o acolheu no colo e ouviu o choro. Em seguida acionou o resgate.

Antônia Silva mostra local onde o recém-nascido estava abandonado às margens de rodovia em Uberlândia — Foto: Reprodução/TV Integração

Antônia Silva mostra local onde o recém-nascido estava abandonado às margens de rodovia em Uberlândia — Foto: Reprodução/TV Integração

“Eu carreguei ele no colo, ninei e ele chorou. Ainda estava quentinho. Eu só queria que ele estivesse vivo e graças a Deus ele conseguiu uma nova chance. Um menino forte, um gosto muito bom ao sentir o calor dele”, relembrou.

Uma Unidade de Suporte Avançado do Corpo de Bombeiros foi ao local e o médico do Sistema Integrado de Atendimento a Trauma e Emergência (Siate), Bruno Nogueira, fez os primeiros socorros. Ele contou que a vítima foi resgatada ainda com cordão umbilical e sem ferimentos aparentes.

“Ele chorou um pouquinho no início e prontamente o limpamos, fizemos a limpeza do cordão umbilical, colocamos uma fralda e uma manta térmica. Durante o deslocamento para o hospital, fui oferecendo calor para ele e verificando os dados vitais”, disse.

Equipe de resgate segurando o recém-nascido logo após ser encontrado no Anel Viário de Uberlândia — Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação

Equipe de resgate segurando o recém-nascido logo após ser encontrado no Anel Viário de Uberlândia — Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação

Investigação

A Polícia Civil em Uberlândia instaurou um inquérito para investigar o caso. Segundo a delegada Ludmila Carneiro, a polícia tem 30 dias para concluir as investigações e os envolvidos podem responder por abandono de incapaz ou exposição/abandono de recém-nascido.

“A investigação está em andamento, então, mesmo o enquadramento legal correto da conduta depende de prova técnica e da apuração. O que pedimos é que qualquer informação da população seja encaminhada para a polícia e a denúncia pode ser anônima, pelo (34) 3210-8304”, disse.

G1

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Fechar Menu