Medicamentos contaminados são recolhidos no comércio de Vazante

A divisão de Vigilância Sanitária comunica que todos os lotes de medicamentos suspensos pela ANVISA foram recolhidos do comércio local. Portanto, as remessas de LOSARTANA e VALSARTANA, disponíveis nas farmácias da cidade, podem ser usadas normalmente.

https://drive.google.com/file/d/1N3-Ssga–ui9PwGskB2EOggIcj7W8CE-/view?fbclid=IwAR0Cg0mVXiacAdO9XCLJJ2xADoi4HhGYUbEfXwOpjQpQgyoAjUdbl_SrA2E

A Anvisa:

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) mandou retirar do mercado cerca de 200 lotes contaminados de remédios para a hipertensão. E alertou que quem usa os medicamentos para controlar a pressão deve continuar tomando os remédios. A divulgação ocorreu no último dia 9 de maio.

Segundo a agência, os medicamentos recolhidos são os remédios que possuem os princípios ativos do tipo “sartanas”, como a losartana, valsartana, olmesartana e irbesartana. Mas a Anvisa, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, afirma que perto de 200 lotes desses remédios contêm impurezas que podem aumentar o risco de ter câncer.

Em todos esses lotes, o princípio ativo – o ingrediente principal do remédio – foi produzido ou na China ou na Índia. E diferentes indústrias farmacêuticas compraram esses princípios ativos para fabricar os remédios.

A Anvisa determinou o recolhimento desses lotes aqui no Brasil. Inspecionou 111 medicamentos e vistoriou 29 empresas, entre indústrias, importadoras e distribuidoras.

ASCOM/Rádio Montanheza

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Senado aprova MP da Liberdade Econômica

Proposta enviada pela Câmara permitia trabalho aos domingos e feriados com regras diferentes da CLT. O Senado Federal aprovou, nesta quarta-feira (21), a medida provisória

Fechar Menu