Medicamentos contaminados são recolhidos no comércio de Vazante

A divisão de Vigilância Sanitária comunica que todos os lotes de medicamentos suspensos pela ANVISA foram recolhidos do comércio local. Portanto, as remessas de LOSARTANA e VALSARTANA, disponíveis nas farmácias da cidade, podem ser usadas normalmente.

https://drive.google.com/file/d/1N3-Ssga–ui9PwGskB2EOggIcj7W8CE-/view?fbclid=IwAR0Cg0mVXiacAdO9XCLJJ2xADoi4HhGYUbEfXwOpjQpQgyoAjUdbl_SrA2E

A Anvisa:

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) mandou retirar do mercado cerca de 200 lotes contaminados de remédios para a hipertensão. E alertou que quem usa os medicamentos para controlar a pressão deve continuar tomando os remédios. A divulgação ocorreu no último dia 9 de maio.

Segundo a agência, os medicamentos recolhidos são os remédios que possuem os princípios ativos do tipo “sartanas”, como a losartana, valsartana, olmesartana e irbesartana. Mas a Anvisa, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, afirma que perto de 200 lotes desses remédios contêm impurezas que podem aumentar o risco de ter câncer.

Em todos esses lotes, o princípio ativo – o ingrediente principal do remédio – foi produzido ou na China ou na Índia. E diferentes indústrias farmacêuticas compraram esses princípios ativos para fabricar os remédios.

A Anvisa determinou o recolhimento desses lotes aqui no Brasil. Inspecionou 111 medicamentos e vistoriou 29 empresas, entre indústrias, importadoras e distribuidoras.

ASCOM/Rádio Montanheza

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Fechar Menu