Mais três mortes por dengue são confirmadas no Triângulo, Alto Paranaíba e Noroeste de MG

João Pinheiro, Paracatu e Patos de Minas estão entre as mais afetadas

Mais três mortes por dengue foram confirmadas no Triângulo Mineiro, Alto Paranaíba e Noroeste de Minas. A informação é do Boletim Epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) nesta quarta-feira (18).

Um dos novos óbitos foi registrado em João Pinheiro, que agora soma seis mortes pela doença neste ano.

Patos de Minas continua como a segunda cidade com mais números de casos de dengue na região, atrás de Uberlândia. A cidade está com 6.699 casos prováveis da doença, 409 a menos que o registrado no boletim epidemiológico anterior. A situação da dengue em Patos de Minas, conforme a SES-MG, continua como incidência muito alta da doença.

Paracatu está com 18 casos a mais que o registrado no boletim anterior da SES-MG. Atualmente, a cidade apresenta 3.287 casos prováveis de dengue e segue com incidência considerada muito alta.

Em relação à chikungunya, Minas Gerais registrou 2.805 casos prováveis da doença em 2019, sendo 50 gestantes. Neste ano, até o momento, foi confirmado um óbito por chikungunya do município de Patos de Minas e existe um óbito em investigação.

Já em relação à Zika, foram registrados 725 casos prováveis da doença em 2019, sendo 168 em gestantes. Casos prováveis de zika em gestantes foram registrados em 59 municípios: Uberaba (21), Belo Horizonte (18), Ribeirão das Neves (16), São Francisco (13), Contagem (7), Martinho Campos (7), Araguari (6), Janaúba (6) e Passos (4), os demais 50 municípios registraram, juntos, 70 casos.

Rádio Montanheza FM 93,5

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn