Mãe e filha são presas por simularem estupro e por falsa comunicação de crime à polícia

O suposto autor chegou a ser preso, mas durante as diligências, os policiais militares descobriram contradições nas histórias das supostas vítimas.

Mãe e filha foram parar na Delegacia da Polícia Civil na noite dessa quinta-feira (17) acusadas de simularem um estupro de vulnerável e fazer uma falsa comunicação do crime. O suposto autor chegou a ser preso, mas durante as diligências, os policiais militares descobriram contradições nas histórias das supostas vítimas.

Mãe e filha acionaram a Polícia Militar no bairro Boa Vista, em Patos de Minas, e denunciaram o estupro de vulnerável, sendo que a vítima se tratava de uma adolescente de 13 anos de idade. Os Policiais Militares realizaram diversas diligências, em primeiro momento, para prender, o então autor de estupro.

Depois do autor preso, os militares iniciaram diversas diligências para fundamentar a prisão do autor do Estupro de Vulnerável que havia sido denunciado. Mas no decorrer dos trabalhos foram sendo constatadas diversas contradições nas versões da então vítima. Os policiais constataram, por exemplo, que o autor estava trabalhando no horário do suposto estupro. Registros telefônicos e testemunhas comprovaram que o acusado estava prestando o serviço  de montagem de móveis exatamente no momento do fato.

Patos Hoje

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn