Investigação sobre aviões apreendidos em pista clandestina de João Pinheiro é passada para PF de Uberlândia

Cinco suspeitos tiveram as prisões temporárias convertidas em preventivas. Suspeita é de que as aeronaves eram utilizadas para o tráfico internacional de drogas.

caso dos dois aviões apreendidos em Luizlândia do Oeste, distrito de João Pinheiro, no Noroeste de Minas Gerais, na última sexta-feira (28), será investigado pela Polícia Federal (PF) em Uberlândia. A suspeita é de que as aeronaves eram utilizadas no tráfico internacional de drogas.

De acordo com a PF, a expectativa é de que o inquérito seja enviado para Uberlândia até esta quinta-feira (5).

Além disso, a prisão temporária de cinco suspeitos detidos na última semana foi convertida em preventiva.

Os aviões foram removidos da pista de pouso clandestina e estão na cidade do Noroeste de Minas. Não foi informado se os suspeitos e as aeronaves serão transferidas para o Triângulo Mineiro.

Entenda o caso

Durante a manhã de sexta-feira (28), policiais foram informados de que três pessoas estavam em atividade suspeita no entroncamento das BRs-365 e 040, próximo a Luizlândia do Oeste, distrito de João Pinheiro. E que o grupo comparecia ao local frequentemente desde a semana anterior.

Durante abordagem, os três informaram aos militares serem naturais do estado do Pará.

De acordo com a Polícia Militar (PM), dentro do carro que o trio utilizava foram encontrados três aparelhos de GPS, que indicavam que um avião havia saído da Bolívia com destino a uma fazenda próxima ao distrito de Luizlândia do Oeste, a aproximadamente 80 km de João Pinheiro.

Na pista de pouso clandestina, com apoio do Batalhão de Operações Especiais (Bope) de Belo Horizonte, mais duas pessoas foram presas, e duas aeronaves foram apreendidas. A PM confirmou que não havia drogas dentro dos veículos no momento da abordagem policial.

Conforme os militares, os suspeitos relataram que os aviões foram utilizados para transportar drogas para o estado de São Paulo.

G1

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Fechar Menu