Golpe em venda de veículo em Patos de Minas deixa proprietário com mais de R$ 10 mil em prejuízo

Um estelionatário envolveu maquiavelicamente vendedor e comprador em uma longa história de venda de automóvel em Patos de Minas e acabou lucrando R$ 10 mil.

Os estelionatários continuam a agir, e as pessoas precisam manter o máximo de cuidado ao realizar qualquer transação financeira. Um estelionatário envolveu maquiavelicamente vendedor e comprador em uma longa história de venda de automóvel em Patos de Minas e acabou lucrando R$ 10 mil.

ndignada, a esposa do vendedor compareceu ao Patos Hoje nesta terça-feira (19) e explicou como tudo aconteceu. Repassando prints e áudios, ela disse que o marido anunciou uma VW/Saveiro no Facebook por R$ 24 mil. Então, o criminoso entrou em contato pelo whtasapp 34 9833 0594, que seria de Uberlândia, dizendo que iria comprá-la.

No entanto, ao mesmo tempo, o estelionatário também conversava com um comprador de Patos de Minas, para quem, de forma sorrateira, havia oferecido o veículo por R$10 mil. Para iludir a vítima, o bandido disse que havia negociado uma casa com o comprador, restando pagar parte do valor. Ele destacou que era pessoa muito confiável e que a quitação do débito poderia ser através da Saveiro.

Dessa forma, o verdadeiro comprador foi até Lagoa Grande ver o veículo e acabou fechando a compra. Na hora de pagar, o bandido repassou duas contas, sendo uma no Bradesco em nome de Laicilane Moreira Benites e a outra no Santander, no mesmo nome.

As transferências, um pix no valor de R$1 000,00 na primeira conta e um TED de R$ 9 mil na segunda, foram autorizadas pelo vendedor. Com isso, o recibo do veículo foi assinado e a pick up transferida para o comprador de Patos de Minas.

No entanto, quando o dinheiro caiu nas contas, o criminoso já bloqueou os envolvidos de imediato, concretizando o golpe. Com muito custo e, após acionar a Polícia Militar para registrar a ocorrência, o vendedor se viu obrigado a depositar os R$ 10 mil na conta indicada pelo comprador para recuperar o automóvel no valor de R$ 24 mil. “Além dos R$ 10 mil, ele terá que arcar com uma nova transferência do veículo”, disse ela.

A esposa da vítima disse que entrou em contato com o criminoso por outro whatsapp e iniciou uma nova negociação, comprovando que ele continua a aplicar golpes. O bandido mantém a conversa de que é de Uberlândia, mas a foto no perfil já é de outra pessoa. O sotaque forçado típico de alguém do interior também continua.

Patos Hoje

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn