Garoto de 17 anos que abriu fogo contra Lucas Eliquierre já responde por outros 4 homicídios

Todos os assassinatos envolvem uma predisposição anormal para ceifar vidas.

O adolescente apreendido na noite dessa segunda-feira (08) acusado de ter disparado diversas vezes contra Lucas Eliquierre Rodrigues Silva, 27 anos, parece ter sido dominado por uma violência incomum e precisa mesmo ser reeducado. Além desse homicídio, o garoto de apenas 17 anos confessou para os policiais envolvimento em outros 4 assassinatos. Ele já possuía um mandado de apreensão em aberto por ter sido condenado em outro homicídio. Todos os assassinatos envolvem uma predisposição anormal para ceifar vidas.

De acordo com o Tenente Vinícius, após ser preso pelo homicídio de Lucas, o garoto confessou para os policiais os crimes um por um, causando espanto em todos. E mais. Todos os homicídios aconteceram de forma muito violenta, com vários disparos de arma semiautomática. Contra ele, já havia um mandado de apreensão expedido pela justiça de Patos de Minas por condenação em outro homicídio. “Ele confirmou que já responde judicialmente por mais 4 homicídios”, informou o oficial.

E os crimes são mesmos de muita violência. O primeiro alvo do garoto foi Vinicio Júnio de Magalhães, 28 anos. O crime aconteceu no dia 18 de abril de 2019, por volta de 20h30, no Residencial Pizolato. Vinicio foi assassinado com pelo menos seis tiros nos braços, pernas, tórax e um tiro na face. Ele chegou a ser socorrido por uma unidade do Samu, mas acabou morrendo no caminho para o Hospital Regional. Em conversa com testemunhas, a Polícia Militar identificou os suspeitos do crime.

A segunda vítima foi Douglas Fonseca de Oliveira, 24 anos, conhecido como “Dicoco”. De acordo com a Polícia Militar, no dia 29 de dezembro de 2019, a vítima Douglas estava em um local conhecido como “pedreira” na companhia de um tio e da namorada quando atiradores se aproximaram e efetuaram os disparos. O tio dele disse aos militares que não foi possível ver quantos atiradores eram. Dois tiros atingiram a traseira de um GM/Vectra que eles estavam escorados. Douglas tentou correr, mas os atiradores estavam dispostos a ceifar sua vida. Ele ainda foi atingido várias vezes nas costas até cair ao solo. Douglas foi atingido por pelo menos 12 disparos de pistola 9mm nas costas.

A terceira vítima foi Quesley Kesley Jeysomar Silvestre, 30 anos, em Presidente Olegário, no dia 06 de janeiro de 2020. O assassinato aconteceu por volta das 14h25 na Rua Mané Chico, no Bairro Américo Caetano, no momento em que a vítima Kesley parou o VW/Gol em frente à residência onde mora. Com isso, os indivíduos chegaram e começaram a disparar. Os projéteis atingiram a parte dianteira e lateral do carro, causando a morte do ocupante que foi atingido por mais de 10 disparos, na perna, braço e peito.

O penúltimo da lista do adolescente foi Carlos Roberto Rocha Filho, de 29 anos, conhecido como Pirapora, no dia 06 de fevereiro de 2020, nas proximidades do Posto Zema, na Avenida Marabá. A perícia contou oito disparos de uma arma tipo pistola no GM/Kadet em que a vítima se encontrava. Carlos foi atingido por pelo menos quatro tiros. Segundo a Polícia Militar, ele foi perseguido por pelo menos 200 metros. Cápsulas foram recolhidas ao longo do caminho. A suspeita é de que duas pessoas tenham participado do crime e usaram uma motocicleta para perseguir a vítima. Carlos estava em um GM Kadett e ainda tentou fugir, mas não conseguiu se livrar dos assassinos e acabou perdendo a vida.

Por fim, o assassinato de Lucas Eliquierre Rodrigues Silva, 27 anos, conhecido como “Zé Galinha”, ocorrido nesse domingo (07). O garoto de 17 anos disse matou Lucas em decorrência de desentendimentos por causa de uma mulher. Imagens mostram o garoto, como passageiro de um Fiat/Uno, disparando diversas vezes quando seu alvo conversava com a namorada. Um dos tiros acertou Lucas no abdômen e ele acabou não resistindo. Os policiais militares também encontraram diversas porções de maconha, pelo menos oito relógios e um mostruário inteiro de alianças. As joias são de uma relojoaria que foi assaltada no dia 18 de outubro em Carmo do Paranaíba. Sendo assim, vai responder também por este crime.

O adolescente que completa 18 anos nesta quinta-feira (11) deve ficar apreendido no Centro de Recuperação de Menores de Patos de Minas até nova decisão judicial. Por todos esses crimes graves, vai ser preciso ter uma atenção especial com ele para que ele realmente consiga viver de forma pacífica na sociedade. O outro jovem de 19 anos preso com ele também possuía 2 mandados de prisão em aberto.

Patos Hoje

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn