Gaeco faz operação em Uberlândia contra associação criminosa, exploração sexual, ex-vereadora é suspeita

Ação chamada de ‘Libertas’ cumpre 3 mandados de prisão e 11 de busca e apreensão. Conforme apuração da TV Integração, um dos alvos é a ex-vereadora Pamela Volp.

Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco) deflagrou nesta segunda-feira (8) a Operação “Libertas” contra uma organização criminosa em Uberlândia. Os crimes em apuração são exploração sexual, manutenção de casa de prostituição, roubo, lesão corporal, homicídio, constrangimento ilegal, ameaça, posse e porte de arma de fogo.

De acordo com o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG)são cumpridos 3 mandados de prisão e 11 de busca e apreensão. Conforme apuração, um dos alvos é a ex-vereadora Pamela Volp e a filha dela.

A ação deflagrada conta com a participação de 60 policiais militares da Nona Região da Polícia Militar de Minas Gerais (9ª RPM) e da 18ª Promotoria de Justiça de Uberlândia.

Investigações

Segundo o MPMG, as apurações realizadas demonstram a existência de uma associação criminosa com base na cidade de Uberlândia, voltada a estabelecer o monopólio da exploração sexual de travestis e transsexuais no município e região.

Além disso, as investigações comprovaram que o grupo explora uma grande rede de prostituição envolvendo travestis e transexuais, bem como financia procedimentos estéticos realizados clandestinamente e de forma ilegal.

“Outro ponto de destaque das apurações foi a verificação da exploração financeira desses travestis e transexuais por meio da implantação de silicone industrial, prática criminosa e altamente perigosa, realizada em locais inapropriados e por pessoas absolutamente inabilitadas, existindo também suspeitas de mortes que ocorreram em decorrência desses procedimentos ilegais capitaneados pelo grupo investigado”, explicou o MPMG em nota.

Operação esteve na casa da ex-vereadora Pamela Volp em Uberlândia  — Foto: Michelle Pereira/G1

Operação esteve na casa da ex-vereadora Pamela Volp em Uberlândia

A ex-vereadora Pâmela Volp (PP) teve o mandato cassado pela Câmera de Uberlândia em 2020 por quebra de decoro parlamentar.

A matéria está em atualização.

G1

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn