Fraude no recebimento do auxílio emergencial em Patos de Minas pode levar à demissão de servidores

As investigações das denúncias de que servidores da Prefeitura de Patos de Minas receberam o auxílio emergencial do Governo Federal de R$ 600,00 estão em andamento. Um decreto determinando a abertura de inquérito para apuração das denúncias foi publicado pelo Executivo Municipal.

De acordo com o secretário municipal de administração, Milton Romero Rocha, os levantamentos mostram que cerca de 250 servidores municipais receberam auxílio emergencial. No entanto, que nem todos podem ser enquadrados como fraude. “Há caso por exemplo de servidor que estava inscrito no cadastro do Bolsa Família e que recebeu o auxílio emergencial automaticamente, sem fazer o pedido”, explicou.

O secretário disse que muitos servidores pediram o auxílio ser ter direito. Entretanto, há casos de estagiários que realmente tinham sido demitidos e fizeram o pedido do auxílio, mas que por engano constavam no banco de dados do Governo Federal como servidores municipais ativos.

Os processos administrativos continuam em andamento e as fraudes identificadas poderão levar a demissão do servidor que tiver cometido a infração. A informação é que muitos servidores já fizeram a devolução do dinheiro.

Por Anderson Franque com informações Patos Hoje

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Guarda-Mor registra novos casos da Covid-19

Guarda-Mor teve seu quadro epidemiológico da Covid-19 alterado, conforme o boletim divulgado pela secretaria Municipal de Saúde, nessa quinta-feira (17). Mais dois casos positivos foram

Fechar Menu