Forte massa de ar frio avança sobre o Brasil

Uma forte massa de ar frio de origem polar avança sobre o Brasil nos próximos dias e faz a temperatura baixar muito em áreas do Norte, do Centro-Oeste, do Sudeste e do Sul do Brasil. Esta massa de ar polar é mais forte e mais forte do que a que passou sobre o país na semana passada. Desta vez, há previsão de frio abaixo dos 10°C, sensação térmica também abaixo de 10°C no Sul, Sudeste e Centro-Oeste, geada e muitos recordes de frio até o domingo, 26 de maio.

Recordes de frio em capitais

Durante a passagem desta massa de ar frio, todas as capitais das Regiões Sul, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Cuiabá devem registrar novos recordes de baixa temperatura para 2019. Os recordes podem ser de menor temperatura na madrugada e à tarde.

A chance de novos recordes em Goiânia, Brasília, Porto VelhoRio Branco e Vitória é menor do que nas capitais acima, mas não pode ser completamente descartada.

Por causa desta massa de ar frio, a temperatura já baixou muito no centro, sul e oeste da Argentina. Nevou muito no dia, 21, terça, na região de Malargüe, na província de Mendoza, no oeste da Argentina. O ar gelado já era sentido nesta quarta-feira, 22, no norte da Argentina, no Paraguai e no centro-sul da Bolívia.

Quando esfria em cada Região do BR?

No Brasil, o resfriamento do ar por causa desta massa começou a ser sentido na quarta-feira, 22 de maio, em áreas do Sul do Brasil e no oeste e sul de Mato Grosso do Sul. Em Ponta Porã, na fronteira do Mato Grosso do Sul com o Paraguai, a temperatura às 15 horas era de 22°C , mas no mesmo horário no dia anterior era de 29°C.

O mapa mostra de forma esquemática como o ar frio vai avançar sobre o Brasil entre os dias 22 (quarta) e 26 (domingo) de maio de 2019.

23 de maio, quinta-feira

centro da massa de ar frio, que é a região mais fria, avança sobre o norte da Argentina em direção ao Paraguai, mas já tem forte influência sobre o Sul o Brasil e sobre o centro-oeste e o sul de Mato Grosso do Sul. A temperatura começa a baixar na região de Presidente Prudente, no oeste de São Paulo, no sul de Mato Grosso, incluindo Cuiabá  e na fronteira de Mato Grosso com a Bolívia.

24 de maio, sexta-feira

centro da massa de ar frio avança entre o Paraguai e o Mato Grosso do Sul e entra sobre o Sul do Brasil durante a noite. Isto faz com que o ar frio chegue com força a São Paulo e se espalhe mais sobre o Mato Grosso chegando a Rondônia e ao Acre. A cidade de São Paulo já esfria muito.

Durante a sexta-feira, 24, o vento frio desta massa polar já começará a ser sentido também no centro-sul de Goiás, no Triângulo Mineiro e Sul de Minas. O Rio de JaneiroVitória e Belo Horizonte continuam quentes.

25 de maio, sábado

O centro de massa de ar frio fica sobre o Sul do Brasil, mas se expande também para o Sudeste, até o Sul de Minas. A temperatura cai muito na madrugada do sábado em toda a Região Sul, em todas as áreas dos estados de Mato Grosso do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro, no Triângulo Mineiro, Sul de Minas, na Zona da Mata Mineira, na Grande Belo Horizonte. A sensação de frio predomina nestas regiões.Tem risco de geada em áreas do Sul do Brasil, no sul de Mato Grosso do Sul e na Serra da Mantiqueira, entre São Paulo e o Sul de Minas Gerais.

O calor diminui em GoiâniaBrasília, no norte de Minas Gerais e no Espírito Santo.

26 de maio, domingo

O centro da massa de ar frio se estende entre o leste do Paraná, o centro-sul de Minas Gerais e o Rio de Janeiro. A temperatura cai mais na madrugada do domingo em toda a Região Sudeste e em muitas áreas da Região Sul. Ainda tem risco de geada nas áreas mais elevadas do Sul e nas regiões mais altas da Mantiqueira, como Campos do Jordão (SP) e Maria da Fé (MG).

Embora de força suave, o ar frio desta massa polar chega até as áreas ao sul e sudoeste da Bahia.

Clima Tempo


Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Senado aprova MP da Liberdade Econômica

Proposta enviada pela Câmara permitia trabalho aos domingos e feriados com regras diferentes da CLT. O Senado Federal aprovou, nesta quarta-feira (21), a medida provisória

Fechar Menu