Falcão diz que vai multar Copasa por não resolver problema da falta d’água em Patos de Minas

O chefe do executivo informou que fiscais da Prefeitura percorreram a cidade e encontraram moradores sem água.

O prefeito Luís Eduardo Falcão disse que vai multar a Copasa pelas falhas no abastecimento de água em Patos de Minas. Em alguns bairros, moradores estão de torneiras vazias há pelo menos quatro dias. O valor do multa ainda não foi definido.

Segundo o prefeito Falcão, o prazo de 24 horas estabelecido pelo Procon Municipal para que a Copasa normalizasse o fornecimento de água não foi cumprido. O chefe do executivo informou que fiscais da Prefeitura percorreram a cidade e encontraram moradores sem água.

“Hoje colocamos ficais para verificar a situação em vários locais que continuam com problemas. Minha obrigação é representar a população e jamais serei omisso”, destacou o chefe do executivo patense.

O problema de abastecimento em Patos de Minas teve início na quarta-feira (08), depois que uma carreta derrubou um poste no bairro Jardim Paulistano e deixou o sistema de captação da Copasa sem funcionar por falta de energia elétrica. Esta foi a justificativa da companhia, terceirizando a culpa.

Entrentanto, o prefeito Luís Eduardo Falcão disse que a Copasa precisa ter meios alternativos para não deixar a população sem água por tanto tempo. “Uma cidade do tamanho de Patos não estar sujeita à falta d’água por causa de um poste que caiu”, disse ele. Falcão disse que o valor da multa será decido e proporcional aos transtornos causados à população.

Patos Hoje

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn