Ex-prefeito de Patrocínio, Júlio Cesar Elias, é preso novamente acusado de estuprar criança em 2014

Júlio Elias estava com mandado de prisão em aberto, mas ainda não havia sido encontrado.

Foi preso, nesta terça-feira (19), o ex-prefeito de Patrocínio, Júlio Cesar Elias, 60 anos, acusado de abusar sexualmente de uma criança de sete anos em 2014.

Segundo a Polícia Civil de Minas Gerais, a prisão foi feita no Bairro São Francisco pela equipe de investigadores da 2° Delegacia Regional de Patrocínio durante diligências para cumprimento de mandado pelo crime de estupro de vulnerável.

Ele já havia sido preso anteriormente (2015 e 2017) pelo mesmo fato, mas estava respondendo ao processo em liberdade (entenda o caso abaixo). Na primeira ocasião, foi declarado foragido e capturado no Estado do Tocantins.

G1 tentou contato com a defesa de Júlio Elias.

Ex-prefeito foragido

No início de novembro deste ano, o G1 divulgou que um mandado de prisão contra Júlio Elias tinha sido expedido pela Justiça, mas, até então, não havia pistas sobre o paradeiro dele e o advogado disse que não havia sido notificado.

Segundo o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), a determinação judicial foi confirmada depois da condenação do réu em segunda instância pela 6ª Câmara do Tribunal. Em 2018, ele chegou a ser condenado em primeira instância a 12 anos de prisão, mas permaneceu solto.

Defesa

Por sua vez, o advogado de Júlio Elias informou que ainda não havia sido notificado da decisão. O TJMG acrescentou à época que o processo tramita em segredo de Justiça e por isso não poderia divulgar peças do caso.

O Tribunal informou ainda que o ex-prefeito interpôs um recurso especial (STJ) e extraordinário (STF) no dia 1º de novembro e, como está em segredo de Justiça, as peças dos processos nas instâncias superiores não podem ser consultadas.

G1

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Fechar Menu