Estelionatário é preso pela Polícia Civil de Vazante

Foto: Divulgação Polícia Civil

Nesta sexta-feira (29), a Polícia Civil de Vazante prendeu em flagrante um homem pela prática do chamado golpe do motoboy, que consiste em enviar um suposto funcionário do banco para buscar cartões das vítimas para averiguação. A prisão ocorreu após a vítima denunciar o crime.

De acordo com o delegado André Luiz, o estelionatário ligou para a vítima se passando por funcionário do banco. Ele pediu que confirmasse uma compra, mas ela negou que tivesse comprado algo. O homem informou que o cartão poderia ter sido clonado, que enviaria um outro funcionário para buscá-lo e realizar o procedimento de bloqueio. Acreditando na história, a vítima, uma idosa, entregou o cartão e repassou a senha. O cartão foi usado para realizar compras no mercado pago e o dinheiro foi sacado via agência bancária. O prejuízo da vítima foi de R$ 3 mil reais.

Após a denúncia, a Polícia Civil iniciou a investigação e localizou o autor em um hotel no centro da cidade. No local, os policiais encontraram três maquininhas e o cartão da vítima. Além disso, havia uma menor na companhia do homem.

Ao ser questionado, o homem disse ser de São Paulo e que estava na cidade desde quinta-feira (28). Ele foi preso em flagrante e encaminhado para o presídio na cidade de Paracatu, onde ficará à disposição da Justiça. Sua identidade não foi divulgada.

Além das maquininhas e o cartão, a Polícia Civil apreendeu uma moto sem placa que era usada pelo autor. Já a menor foi liberada para o Conselho Tutelar.

Segundo delegado, há indícios de que o estelionatário já tenha feito vítimas na cidade em ocasiões anteriores. Caso alguém tenha sido vítima desse tipo de modalidade de golpe ou de outros, que procure a Polícia Civil para fazer a denúncia. É importante que as vítimas registrem as ocorrências para ajudar a PC nas investigações.

ALERTA

O crime é bastante comum e está ocorrendo em todo o território nacional. É importante frisar que as instituições financeiras não enviam funcionários para fazer coleta de documentos, cartões ou qualquer tipo de operação em domicílio, muito menos enviam motoboys para buscar.

A recomendação é que o cliente nunca entregue seu cartão a ninguém e jamais informe sua senha por telefone ou responda a uma mensagem de e-mail ou WhatsApp. Em caso de dúvida, ele deve procurar diretamente a agência para esclarecimentos.

A pessoa que for vítima de golpe deve registrar um Boletim de Ocorrência Policial.

Por Anderson Franque / Montanheza FM 93.5

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn