Estado direciona mais de R$ 43 mil para o controle do Aedes aegypti no município de Vazante

Os municípios do Triângulo Mineiro, Alto Paranaíba e Noroeste de MG receberam R$ 4.278.670,30 para ações de controle do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika. O repasse foi feito pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG).

Ao todo, a pasta repassou R$ 40 milhões aos Fundos Municipais de Saúde de todos os municípios mineiros, em preparação ao período sazonal de 2022.

Para o município de Vazante foi direcionado R$ 43.577,80 para combater o Aedes aegypti. Guarda-Mor, Lagamar e Lagoa Grande também receberam recursos do Governo do Estado. Para Guarda-Mor foram enviados R$ 30.912,10, Lagamar R$ 31.840,00 e Lagoa Grande R$ 33.647,20.

Último Boletim

De acordo com o Boletim Epidemiológico de Monitoramento dos casos divulgado pela SES-MG, na terça-feira (22/02), Vazante apareceu com 8 casos prováveis de dengue, mas sem óbitos pela doença. Não houve casos prováveis de chikungunya ou zika. Os dados são referentes a 1º de janeiro a 15 de fevereiro de 2022.

Na região, Lagamar aparece no relatório da Pasta com 1 caso provável da doença, Guarda-Mor com 3 e Lagoa Grande com 0. Nenhum dos municípios apareceu com registros de casos prováveis de chikungunya ou zika.

Por Anderson Franque / Montanheza FM 93.5

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn