Estado confirma casos de síndrome inflamatória pediátrica causada pelo coronavírus em Uberlândia e Patos de Minas

Desde junho, notificações da doença que atinge crianças e adolescentes devem ser feitas em, no máximo, 24 horas.

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) divulgou que, até esta quarta-feira (26), dois casos de Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica (SIM-P) foram confirmados em Uberlândia e Patos de Minas

A doença atinge crianças que testaram positivo ou tiveram contato com alguma pessoa que teve coronavírus.

Veja abaixo quais os sintomas da doença.

Notificações

De acordo com a SES-MG, seguindo orientação do Ministério da Saúde, a notificação de casos suspeitos da síndrome é obrigatória desde julho. Os serviços de saúde que atenderem as crianças e adolescentes devem notificar os órgãos responsáveis em até 24 horas após a confirmação da suspeita.

“O objetivo desta vigilância é reunir dados que permitam aprimorar o conhecimento sobre fatores de risco, fisiopatologia, quadro clínico e tratamento da Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica”, disse a integrante do Centro de Informação Estratégica de Vigilância em Saúde (Cievs-MG), Flávia Cruzeiro.

Ainda segundo a Secretaria, 16 casos foram notificados até esta quarta-feira, com oito confirmados em todo o estado, sendo um em Uberlândia e um em Patos de Minas. Seis já receberam alta médica e outros dois permanecem internados; não há registro de óbitos.

O que dizem as prefeituras

Em nota, a Prefeitura de Patos de Minas informou que há casos de crianças com Covid-19 que estão sendo acompanhadas, e que a Vigilância Epidemiológica não recebeu nenhuma notificação referente a SIM-P até esta quarta-feira. O Município afirmou que entraria em contato com a SES-MG para mais informações.

G1 entrou em contato com a Prefeitura de Uberlândia, mas não houve retorno até a última atualização da reportagem.

Sintomas

Conforme a SES-MG, a Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica foi detectada em crianças e adolescentes entre um e 14 de anos, que foram diagnosticadas com Covid-19 ou que tiveram contato com alguma pessoa que testou positivo para o coronavírus.

A síndrome inflamatória pode evoluir gravemente para insuficiência respiratória e cardíaca aguda, doença renal aguda.

Os pacientes podem apresentar sintomas como febre, manchas vermelhas na pele, conjuntivite e edema nos pés e mãos. Até o momento, não foram detectados sintomas respiratórios em todos os casos.

G1

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Fechar Menu