É Crime: Celular é apreendido após dono compartilhar fotos de mulher morta em acidente

Um celular foi apreendido, nesta quarta-feira (11), por ter sido a origem de compartilhamento de várias fotos de uma mulher morta para grupos de WhatsApp, em Araxá. Ninguém foi preso.

De acordo com a Polícia Civil, no último sábado, uma pessoa do sexo feminino, que não teve a idade revelada, estava em uma moto, bateu na traseira de uma carreta e morreu. O acidente ocorreu na Avenida Danilo Cunha.

Desde então, imagens da vítima estavam circulando pelos grupos do aplicativo de mensagens. Segundo o delegado de Trânsito, Renato de Alcino Vieira, a identificação do celular ocorreu após investigadores conseguirem o contato de pessoas que confirmaram o recebimento das fotos.

Com o indício do crime, a Justiça emitiu um mandado de busca e apreensão e autorizou o acesso ao conteúdo do aparelho. Ainda segundo Renato, o dono do celular não foi preso, pois o prazo para o flagrante já havia expirado.

O delegado informou que a Polícia Civil ainda tenta identificar a origem das imagens e outras pessoas que receberam e compartilharam as imagens.

Crime

De acordo com o artigo 212 do Código Penal brasileiro, divulgar ou compartilhar imagens de pessoas mortas é crime. A pena é de um a três anos de prisão, mais o pagamento de multa.

G1

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Fechar Menu