Dois pacientes com suspeita de coronavírus são internados em Uberaba

Mulher esteve recentemente na Itália e jovem teve contato com ela. Na região,também há uma jovem internada no HC da Universidade Federal de Uberlândia com a suspeita da doença.

Um jovem, de 18 anos, e uma mulher, de 35 anos, deram entrada com sintomas do novo coronavírus na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Mirante, em Uberaba, na manhã desta quinta-feira (27). Segundo a Fundação de Ensino e Pesquisa de Uberaba (Funepu), responsável pela gestão compartilhada das duas UPAs da cidade, a mulher esteve recentemente na Itália e o jovem teve contato com ela.

De acordo com a Funepu, o casal foi colocado em isolamento e recebeu atendimento por equipe específica, seguindo as orientações preconizadas pelo Ministério da Saúde. A Fundação ressaltou que todas as medidas de prevenção foram rigorosamente seguidas, incluindo a distribuição de máscaras de proteção e álcool em gel entre os profissionais que tiverem acesso aos pacientes.

Ainda seguindo o procedimento preconizado pelo Governo Federal, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) foi oficialmente notificada da suspeita e os dois pacientes já foram transferidos para o Hospital Regional José Alencar. Materiais de ambos foram coletados para serem analisados.

Em coletiva de imprensa, o secretário municipal de Saúde, Iraci Neto, explicou que o Hospital Regional foi escolhido porque tem leitos em isolamento especial para receber este tipo de caso. Ele frisou que todos os procedimentos foram tomados e que a população pode ficar tranquila.

“Não é preciso criar uma euforia negativa neste momento. Mas pedimos a colaboração da população para que faça o dever de casa, com a higienização básica do corpo, principalmente, das mãos”

A Funepu também informou que as duas UPAS contam com estrutura física capaz de oferecer esse tipo de atendimento em segurança, visto que trabalham rotineiramente com outros quadros clínicos que exigem isolamento dos pacientes durante o tratamento.

A Secretaria de Estado de Saúde informou que todas as informações sobre o coronavírus são divulgadas no site por meio do Boletim Epidemiológico e que os casos divulgados são alinhados com o Ministério da Saúde. O último boletim foi divulgado na tarde de quarta-feira e, por isso, ainda não constam esses dois novos casos suspeitos em Uberaba.

A SES-MG também informou que está acompanhando outros possíveis casos, que estão sendo avaliados pelo Ministério da Saúde para saber se entram ou não nos critérios para casos suspeitos.

A produção da TV Integração entrou em contato com o Ministério da Saúde para mais informações e, até a última publicação desta reportagem, não houve retorno.

Caso suspeito em Uberlândia

Nesta quarta-feira (26), o G1 noticiou que uma jovem, de 28 anos, está internada no Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU) com a suspeita de sintomas do novo coronavírus. O HC-UFU é referência para 27 cidades do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba para tratamento de casos suspeitos da doença.

Emergência de saúde pública

No dia 30 de janeiro, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou que os casos do coronavírus 2019 n-CoV são uma emergência de saúde pública de interesse internacional.

Coronavírus no Brasil

O Ministério da Saúde afirmou na quarta-feira, que está comprovado o primeiro caso positivo de coronavírus no Brasil. Trata-se de um homem que mora em São Paulo, tem 61 anos, e veio da Itália. Esse é o primeiro caso da doença no país e em toda a América Latina.

Até o momento, são 20 casos em investigação em sete estados.

Recomendações

Os especialistas recomendam a “etiqueta respiratória” para evitar a transmissão: cobrir a boca com a manga da roupa ou braço em caso de tosses e espirros e sempre lavar as mãos.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomenda que os serviços de saúde adotem protocolos de prevenção antes, durante e depois da chegada do paciente, com desinfecção e ventilação de ambientes.

Para quem trabalha em pontos de entrada no país, como aeroportos e fronteiras, é recomendado o uso de máscaras cirúrgicas.

Caso haja algum caso suspeito em aviões, navios e outros meios de transporte, é recomendado usar máscara cirúrgica, avental, óculos de proteção e luvas. A inspeção de bagagens deve ser feita com máscara cirúrgica e luvas.

G1

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Fechar Menu