Dois agentes penitenciários e mais seis pessoas são condenadas por tráfico de drogas em presídio de João Pinheiro

Dois agentes penitenciários que atuavam na Unidade Prisional de João Pinheiro, no Noroeste de Minas, foram condenados por tráfico de drogas, associação para o tráfico e por corrupção passiva. De acordo com a denúncia do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), entre julho de 2018 e fevereiro de 2019, os agentes penitenciários receberam, em razão de suas funções públicas, vantagem indevida como pagamento pela entrada de drogas ilícitas e aparelhos de celular no estabelecimento prisional. Outras seis pessoas também foram condenadas por tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Ainda em 2018, a 1ª Promotoria de Justiça de João Pinheiro instaurou Procedimento de Investigação Criminal para apurar os fatos, identificando os agentes penitenciários, além de presos e familiares que auxiliavam na entrega das drogas, celulares e pagamento da transação. As investigações resultaram na operação Cerberus, deflagrada no dia 12 de fevereiro de 2019, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de Paracatu.

Um dos agentes penitenciários foi condenado a 15 anos, um mês e 10 dias de reclusão. Em razão de acordo de colaboração, o outro teve a pena reduzida e fixada em sete anos, seis meses e 20 dias de reclusão. Os demais réus foram condenados a penas entre nove e quinze anos de reclusão.

Fonte: MPMG

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Romeu Zema anuncia escala de pagamento

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema, anunciou, nesta quarta-feira (28/10), a escala de pagamento dos servidores do Estado em novembro. A primeira parcela, com

Fechar Menu