Direção do São Lucas confirma fechamento total e afirma ter comunicado autoridades sobre situação do hospital

A direção do Hospital São Lucas concedeu uma entrevista coletiva na manhã desta segunda-feira (21). Os gestores convocaram a imprensa para explicar os motivos que levaram à decisão de fechar o hospital. O fim das atividades foi anunciado em uma carta assinada pelo proprietário Sérgio Piau na sexta-feira (18).

Na entrevista, o diretor administrativo do hospital, Willian Magalhães, comunicou que, de fato, o hospital fechará completamente as portas devido à dificuldades financeiras. Os serviços continuarão apenas por mais quatro meses, a depender das condições de atendimento e da disponibilidade de medicamentos e de profissionais. Os pacientes que já estavam sendo atendidos pelo hospital poderão continuar recebendo o serviço nesse período.

“O Hospital São Lucas recebe R$478,00 para manter paciente na UTI. O que nos assusta é que, há poucos dias, o município fez uma prestação de contas no Hospital de Campanha, e os custos foram de R$1700,00 por paciente. O desequilíbrio é muito grave”, explicou Willian. Outro motivo para a crise foi a transferência do serviço de hemodiálise, que era o carro-chefe das finanças do hospital. Além disso, nos últimos meses, devido à pandemia de Covid-19, o valor dos medicamentos subiu rapidamente, dificultando ainda mais a gestão.

Ainda segundo Willian, as autoridades foram informadas sobre a difícil condição que o São Lucas se encontra. Foram registradas notificações em cartório, e todas as tratativas teriam sido feitas de forma formal, incluindo a disponibilização da prestação de contas do hospital.

Atualmente, o São Lucas conta com 150 leitos hospitalares, sendo 90 de enfermagem, 40 de CTI adulto e 20 de CTI neonatal. O centro de saúde também atende cerca de 600 pacientes da área oncológica, que é desenvolvida em parceria com a clínica AZ do Triângulo.

 Patos Hoje

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn