Dados mostram que maioria infectada por Coronavírus em MG são homens entre 31 e 50 anos

O último Boletim Epidemiológico, divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais nesse sábado (21), mostra que a maioria dos infectados pelo Coronavírus no estado são homens. Outro levantamento mostra que a idade dos casos confirmados varia entre 31 e 50 anos. Nas cidades vizinhas, já se pode contabilizar dezenas de casos suspeitos. 

De acordo com os dados divulgados, dos 55 casos confirmados no estado, 38,2% são mulheres. Os outros 61,8% são homens. Dessa forma, há 21 pacientes com coronavírus mulheres, contra 34 homens. A estatística também mostra que 60% dos casos estão na faixa etária de 31 a 50 anos.

Não há estudo que mostra porque esse grupo de pessoas estejam sendo o mais infectado, mas pode estar relacionado à falta de cuidados e/ou maior necessidade de estar convivendo em ambientes de risco para o contágio.

Os dados também mostram a origem das pessoas contaminadas. Seis vieram de São Paulo. Dezenove de outros países. De quatro deles não se sabe a origem e, outros 26 casos continuam em investigação para saber como contraíram a COVID-19.

Com relação aos casos suspeitos na região do Alto Paranaíba e algumas cidades próximas a Patos de Minas, é possível verificar já dezenas deles. Em Carmo do Paranaíba, são 14 suspeitos. Em Rio Paranaíba, outros 2. Em São Gotardo, mais 3. Em Coromandel, 2 casos. Em Presidente Olegário, mais 2. Em Patrocínio, 10 casos suspeitos e 1 confirmado.

Em Lagamar, outro caso suspeito. Lagoa Grande, mais 1. Em João Pinheiro, mais 2. Em Paracatu, outros 2 casos. Em Serra do Salitre, outros 7 casos suspeitos. Em Uberlândia há 138 casos, sendo 3 confirmados. Uberaba 25 casos, sendo 3 confirmados. Em Patos de Minas, são 14 casos suspeitos com 2 descartados, sendo que estes números foram divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde neste domingo (22).

Também é importante destacar que a confirmação demora porque todos testes estão sendo feitos na FUNED em Belo Horizonte e depois confirmados por outros laboratórios de referência no Brasil. A demanda e todo o protocolo necessário faz com que a confirmação seja mais demorada.

Fonte: Patos Hoje

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Fechar Menu