Crime eleitoral: seis pessoas são indiciadas por compra de voto em Carmo do Paranaíba

A Polícia Civil de Minas Gerais, por meio da Delegacia de Polícia de Carmo do Paranaíba/MG, concluiu no dia 24/09/2020 um inquérito policial em que apurou crime de compra/venda de votos.

A investigação demonstrou que em 2012 um candidato a prefeito da cidade de Arapuá-MG se deslocou até Carmo do Paranaíba-MG, nas vésperas das eleições municipais do referido ano, com intuito em comprar diretamente o voto de, pelo menos, cinco eleitores identificados.

A compra de votos ocorreu mediante doação de dinheiro em espécie, entre R$ 50,00 (cinquenta reais) e R$ 100,00(cem reais) por cada eleitor, além de promessas de construção de casa e emprego aos familiares dos eleitores. Além disso, as informações coletadas na apuração do delito demonstram que o então candidato teria doado dinheiro para eleitores pagarem passagens de ônibus no deslocamento de Carmo do Paranaíba até Arapuá. A investigação demonstrou, ainda, que o então candidato custeou combustível para abastecimento de veículo de eleitores, objetivando o transporte intermunicipal dos envolvidos.

A Polícia Civil indiciou o investigado, bem como os eleitores que anuíram as promessas em troca de seus votos, em concurso, pela prática do crime eleitoral disposto no artigo 299, caput, do Código Eleitoral (Lei 4737/65). No total, 06 (seis) pessoas foram indiciadas.

A Delegacia de Polícia Civil de Carmo do Paranaíba informa que está atenta às condutas de candidatos e eleitores, zelando pela garantia de um processo eleitoral democrático e regado de lisura, defendendo para que o voto de cada cidadão seja de forma legal, livre e consciente. O direito ao voto é uma conquista histórica e simboliza a soberania popular.

Fonte: Policia Civil de Carmo do Paranaíba / Texto: Igor Nunes

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Fechar Menu