Corpo de delito não encontrou lesão em partes íntimas de Najila

O exame de corpo de delito é um procedimento padrão em casos de estupro. Resultado já é de conhecimento das autoridades.

Na última sexta-feira (31), a modelo Najila Trindade foi encaminhada para exame de corpo de delito depois de registrar boletim de ocorrência por violência sexual contra o futebolista Neymar.

O laudo não apontou lesões na genitália da suposta vítima. O único ferimento detectado durante o exame foi em um dedo da denunciante. O resultado já é de conhecimento da Polícia Civil.

O resultado do exame de corpo de delito não repete o laudo confeccionado por um médico gastroenterologista durante avaliação particular de Najila no consultório dele, que fica no Hospital Israelita Albert Einsten, em São Paulo.

Na avaliação, ocorrida no dia 21 de maio, seis dias depois da data em que a modelo alega ter sido estuprada em um hotel de Paris, capital da França, foram verificadas lesões nas coxas e nádegas.

O médico responsável pelo exame deste laudo particular prestou depoimento na tarde desta quinta-feira (6) a 6ª Delegacia de Defesa da Mulher e confirmou que foram detectados ferimentos mas ressaltou que as fotos que estão anexadas não foram tiradas por ele.

Em entrevista coletiva na Delegacia de Defesa da Mulher, o advogado da modelo, Danilo Garcia de Andrade, não tocou no assunto.

UOL

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Senado aprova MP da Liberdade Econômica

Proposta enviada pela Câmara permitia trabalho aos domingos e feriados com regras diferentes da CLT. O Senado Federal aprovou, nesta quarta-feira (21), a medida provisória

Fechar Menu