Copasa é multada em mais de R$ 1 milhão por deixar patenses até 4 dias sem água

O anúncio foi feito na tarde desta segunda-feira (13) pelo coordenador do Procon, Rafael Godinho e o prefeito Luís Eduardo Falcão.

A falha no sistema de abastecimento que deixou algumas famílias até quatro dias sem água em Patos de Minas vai custar caro à Copasa. O Procon Municipal decidiu multar a Companhia em mais de R$ 1 milhão em decorrência dos prejuízos causados aos clientes. O anúncio foi feito na tarde desta segunda-feira (13) pelo coordenador do Procon, Rafael Godinho e o prefeito Luís Eduardo Falcão.

O desabastecimento teve início na quarta-feira (08). A Copasa informou que um acidente no bairro Jardim Paulistano,  em que uma carreta derrubou um poste de iluminação, deixou o sistema de captação sem energia elétrica. Segundo a Companhia, a produção de água tratada foi interrompida por cerca de 9 horas. Mas o desabastecimento durou muito mais.

Na sexta-feira (10), diante de muitas reclamações, o Procon Municipal notificou a Copasa para que regularizasse o fornecimento de água em um prazo máximo de 24 horas. Fiscais foram designados para acompanhar o caso e, segundo a Prefeitura, o prazo não foi cumprido. No domingo (12), quatro dias após o acidente, ainda tinha morador de torneiras vazias.

O prefeito Luís Eduardo Falcão adiantou que multaria a Companhia. “Uma cidade do tamanho de Patos não pode estar sujeita à falta d’água por causa de um poste que caiu”, disse o chefe do executivo neste domingo (12). Nesta tarde, em entrevista coletiva, o prefeito confirmou e anunciou o valor da multa para a Copasa – R$ 1.042.576,65.

Patos Hoje

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn