Comércio em João Pinheiro poderá voltar a funcionar na segunda-feira com algumas restrições

A Prefeitura Municipal de João Pinheiro publicou, nesta sexta-feira (27), decreto com novas regulamentações para o comércio local no enfrentamento ao coronavírus.

Algumas suspensões, como funcionamento de academias e realizações de festas, permanecem. O comércio varejista em geral poderá retomar suas atividades na segunda-feira, desde que cumpram as determinações do decreto.

O decreto manteve a suspensão dos eventos públicos e privados de qualquer natureza, em locais fechados ou abertos, com público superior a trinta pessoas, atividades em feiras, inclusive feiras livres, shopping centers e estabelecimentos situados em galerias ou centros comerciais.

Bares, restaurantes e lanchonetes também permanecem impedidos de reabrir, exceto para realização de entregas em residências e retirada diretamente no estabelecimento, mediante a colocação de barreiras de restrição impedindo a entrada de clientes, de forma que o atendimento seja feito na porta, podendo adentrar ao recinto somente funcionários.

A proibição também se estende a cinemas, clubes, academias de ginástica, boates, salões de festas, teatros, casas de espetáculo e clínicas de estética, além de museus, bibliotecas e centros culturais.

O comércio varejista em geral, com exceção dos casos já mencionados, poderá voltar a funcionar a partir de segunda feira desde que não haja aglomeração de pessoas e que os responsáveis pelos estabelecimentos possam garantir a segurança de seus clientes e funcionários. É obrigatório, ainda, o uso de barreiras de contenção para impedir a entrada de clientes no interior do estabelecimento, atendendo-os na porta, sendo autorizada a entrada somente de funcionários.

O decreto obriga os comerciantes a adotarem um sistema de revezamento de turnos para reduzir o fluxo de trabalhadores e faculta a eles adotarem horários exclusivos para atendimento de idosos, pessoas com doenças crônicas e gestantes ou lactantes.

O comércio que desobedecer às normas do decreto estará sujeito a suspensão do alvará de funcionamento e multas e demais penalidades cabíveis.

Anderson Franque com informações JP Agora

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Fechar Menu