Comerciantes de Vazante devem ficar atentos com retorno do Noroeste à “Onda Verde”

A macrorregião de saúde do Noroeste de Minas, que gere 33 cidades entre elas Vazante, regrediu para a Onda Verde, com a maior restrição de funcionamento de atividades econômicas. Antes disso, a área seguia a Onda Branca.

As mudanças ocorreram após reunião do Comitê Extraordinário Covid-19 do governo de Minas Gerais, nessa quarta-feira (29). Conforme o governo, essas alterações levam em conta a taxa de ocupação de leitos na região.

Segundo o Estado, esta é a última mudança de ondas que as macrorregiões passaram antes de entrar em vigor a reformulação do plano Minas Consciente, na próxima quinta-feira (6), com novas regras.

Os municípios do Noroeste, com a regressão para a Onda Verde, devem fechar setores com os de autoescolas, lojas de artigos de esportivos e floriculturas.

As novas regras anunciadas pelo governador Romeu Zema, nesta quarta-feira (29), para o Minas Consciente englobam redução das ondas e regras específicas para cidades com até 30 mil habitantes. Também há mudanças para atendimento de bares e restaurantes, que poderão ter consumo no local em cidades nas fases amarela e verde.

Além disso, os municípios poderão seguir normas específicas para a microrregião, ao invés da macrorregião. Contudo, o governo de Minas ainda não divulgou qual onda cada uma das 62 microrregiões devem seguir a partir da próxima quinta-feira (6).

Por Anderson Franque com informações G1

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Fechar Menu