Candidatos em lista de auxílios emergenciais com indícios de fraude podem ter sido vítimas de golpe

O Tribunal de Contas da União (TCU) divulgou uma lista com os mais de 10,6 mil candidatos às eleições municipais deste ano com patrimônio superior a R$ 300 mil que receberam o auxílio emergencial do governo federal, destinado à população de baixa renda para compensar as perdas causadas pela pandemia do novo coronavírus.

A relação, disponibilizada por ordem do ministro da corte Bruno Dantas, inclui 1.973 políticos que estão concorrendo a cargos no Estado de Minas Gerais.

Na região, foram citados na lista do TCU candidatos de Vazante, Guarda-Mor, Lagamar, Lagoa Grande, Presidente Olegário, Paracatu, João Pinheiro, Unaí-MG e outros municípios.

Vários candidatos citados na lista, como de Vazante, já registraram boletim de ocorrência alegando terem sido vítimas de golpe.

O próprio TCU alerta que há possibilidade de fraudes com dados de terceiros (quando alguém utiliza o CPF da pessoa sem que ela saiba), além do risco de erro de preenchimento pelo candidato.

Só o Ministério da Cidadania pode confirmar se o pagamento é indevido, além disso só o TSE pode confirmar eventuais crimes eleitorais.

Os dados dos candidatos são públicos e estão disponíveis no site do TSE. Os dados dos beneficiários do auxílio são públicos e estão no Portal da Transparência.

Por Anderson Franque / Montanheza FM 93.5

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Fechar Menu