Caminhoneiros autônomos aceitam acordo e recuam de greve

BR Distribuidora é uma sociedade anônima de capital aberto, com sede na cidade do Rio de Janeiro, RJ, e uma subsidiária da Petrobras.

Representantes dos caminhoneiros autônomos participaram de uma reunião de mais de quatro horas no Ministério da Infraestrutura nesta segunda-feira (22).

Algumas lideranças dos caminhoneiros vinham convocando uma greve geral a partir da próxima semana, no dia 29 de abril, mas aceitaram as propostas do governo Jair Bolsonaro e recuaram.

Wanderlei Alvez, que ficou famoso pelo apelido de Dedeco na greve do ano passado, afirmou que o governo prometeu uma fiscalização e um reajuste na tabela do frete, uma das principais reivindicações da classe.

Além disso, houve também uma sinalização de que o diesel não será reajustado para além do limite de 10%, registra o Congresso em Foco.

A movimentação pela greve em 29 de abril ocorreu após o anúncio de aumento de R$0,10 no preço do óleo diesel. O valor já chegou às bombas nos postos.

A reunião desta tarde já estava agendada com a Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA). Dedeco e outros representantes não filiados iriam junto com a entidade a pedido, segundo ele, do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, que teria pedido, ainda conforme o caminhoneiro, sigilo sobre sua presença.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Fechar Menu