Câmara de Patos de Minas cassa vereador Lázaro Borges por 13 votos a 2

A Câmara Municipal de Patos de Minas cassou na tarde desta quinta-feira (18) o vereador Lázaro Borges. Treze vereadores votaram pela procedência do relatório da Comissão Processante e apenas 2 vereadores votaram contra. O vereador João Marra não estava presente à audiência. O julgamento do vereador Lázaro Borges começou por volta das 13h30 e foi transmitido ao vivo. Lázaro Borges foi o segundo parlamentar cassado em Patos de Minas. Marquim das Bananas havia perdido o mandato no dia 4 de novembro, ou seja, há apenas 14 dias. Mostrando indignação com confirmação de sua perda de mandato, Lázaro Borges teceu duras palavras aos colegas que votaram à favor do relatório.

De acordo com o relator da Comissão Processante, vereador Gladston Gabriel, o processo foi extremamente desgastante, mas terminou de forma justa. “Foram noites de sono perdidas, muito estudo e o relatório foi feito com muita responsabilidade”, disse Gladston. Para o Dr. Abelardo Mota, advogado de defesa do Vereador Lázaro Borges, a defesa foi muito prejudicada em razão de documentos que não foram colocados no processo. Além disso, ele relatou que a defesa fez um bom trabalho e irá aguardar o desejo do vereador para decidir se vai recorrer ao Judiciário.

O advogado do denunciante, Dr. Thiago Queiroz, disse que o resultado foi bastante satisfatório e que a justiça foi feita. Segundo ele, a câmara precisa de vereadores que respeitem a população e que respeitem a câmara. O Vereador Lázaro Borges se pronunciou ao final e acusou os vereadores de uma série de irregularidades. Teceu diversas críticas aos colegas, ao denunciante e ao advogado do denunciante. Lázaro também criticou o trabalho de imprensa dizendo que as matérias estamparam seu rosto com manchetes “ruins”.

O Presidente da Câmara Municipal, Ezequiel Macedo, disse que os próximos passos agora é comunicar a decisão dos vereadores à Justiça Eleitoral e aguardar um ofício da mesma dizendo se o suplente está apto ou não para assumir o cargo. “Assim que a Justiça Eleitoral nos encaminhar um ofício dizendo que o suplente está apto a exercer a função, nós iremos preparar a posse. Segundo Ezequiel, processos assim são bastante desgastantes e não são bons para a imagem da Câmara Municipal.

Veja como votou cada vereador:

Gladston Gabriel- sim

Daniel Gomes– sim

Elizabeth Nascimento– sim

Bartolomeu Ferreira– não

Ezequiel Macedo– sim

Itamar André– não

João Marra– ausente

João Batista– sim

Carlito– sim

José Eustáquio– sim

José Luiz Borges- sim

Mauri da JL– sim

Nivaldo Tavares– sim

Vicente de Paula Sousa– sim

Vitor Porto– sim

Wiliam de Campos– sim

Patos Hoje

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn