BR-452 é interditada por risco de rompimento de represa em Tupaciguara

Chuvas comprometeram parte de um barranco à margem da rodovia, do lado oposto à barragem. Engenheiros do DER avaliam o local.

Um trecho da BR-452, em Tupaciguara, foi interditado pela Polícia Militar Rodoviária (PMR), na manhã desta sexta-feira (7). O motivo é o risco de rompimento de uma represa ao lado da estrada, que pode danificar a pista.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, parte de um barranco à margem da rodovia cedeu. A suspeita da corporação é de isso tenha ocorrido devido à chuva desta quinta-feira (6). O local fica na margem oposta à represa.

Contudo, os Bombeiros informaram que há água brotando da terra no local onde o barranco cedeu. Mas, não é possível afirmar se a água tem origem na barragem do outro lado da estrada ou se é alguma mina próxima.

Ainda segundo o Corpo de Bombeiros, a interdição foi feita de forma preventiva para evitar que o barranco continue cedendo.

No meio da tarde, uma equipe técnica do Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG) avaliou o local.

Segundo a coordenadora do DER, Patrícia Metz Peixoto, não há trincas do asfalto. A rodovia continuará interditada, pelo menos, até que nova vistoria seja realizada na manhã deste sábado (7).

“Não verificamos trincas no corpo da barragem, com indício de rompimento, mas novas avaliações serão feitas. Amanhã, vamos trabalhar para fazer a contenção da evolução da erosão”, explicou a coordenadora.

O Departamento de Água e Esgoto (DAE) informou que em 24 horas choveu 138 milímetros na cidade.

Ao G1 foi informado que a represa pertence ao Bem-Te-Vi Country Clube. O clube afirmou que não vai comentar o assunto, já que o local é de responsabilidade do DER. O G1 entrou em contato com o DER, que informou que os danos foram causados por uma obra realizada por terceiros, e que já notificou a empresa.

G1

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Fechar Menu