Vazante permanece com 21 casos prováveis de dengue: Confira também Lagamar, Guarda-Mór e Presidente Olegário

Confira também os números de chikungunya e zika nas regiões.

Nos últimos 20 dias, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) confirmou 123 novos casos prováveis de dengue no Triângulo Mineiro, Alto Paranaíba e Noroeste, conforme dados divulgados na terça -feira (19). O resultado é de análise do g1, com base nos boletins epidemiológicos publicados pelo Estado entre os dias 29 de setembro e 19 de outubro.

O informativo mais recente também apontou que as regiões estão com 6 casos prováveis a mais de chikungunya, e agora tem 132 possíveis registros da doença. Também foram registrados mais 5 casos prováveis de zika, chegando a 20.

Dengue

Em 29 de setembro eram 3.368 casos prováveis de dengue nos 76 municípios do Triângulo Mineiro, Alto Paranaíba e Noroeste, conforme a SES-MG. No boletim divulgado na terça-feira, as regiões contabilizam 3.491 confirmações.

Uberlândia é a cidade com mais casos prováveis de dengue nas três regiões, com 570. Em seguida, vem Santa Vitória, com 528 e, em terceiro, Uberaba com 511.

As regiões não têm óbitos confirmados pela doença em 2021.

Casos prováveis de dengue de 1º de janeiro a 29 de setembro de 2021

CidadeCasos prováveis
Abadia dos Dourados1
Água Comprida
Araguari95
Araporã52
Arapuá
Araxá33
Brasilândia de Minas5
Cachoeira Dourada4
Campina Verde34
Campo Florido5
Campos Altos3
Canápolis
Capinópolis26
Carmo do Paranaíba1
Carneirinho20
Cascalho Rico
Centralina9
Comendador Gomes2
Conceição das Alagoas60
Conquista4
Coromandel45
Cruzeiro da Fortaleza2
Delta20
Douradoquara
Estrela do Sul1
Fronteira73
Frutal78
Grupiara1
Guarda-Mor6
Guimarânia
Gurinhatã16
Ibiá31
Indianópolis3
Ipiaçu17
Iraí de Minas5
Itapagipe46
Ituiutaba60
Iturama134
João Pinheiro7
Lagamar2
Lagoa Formosa4
Lagoa Grande
Limeira do Oeste188
Matutina
Monte Alegre de Minas24
Monte Carmelo151
Nova Ponte4
Paracatu75
Patos de Minas157
Patrocínio33
Pedrinópolis8
Perdizes12
Pirajuba6
Planura14
Prata74
Pratinha
Presidente Olegário11
Rio Paranaíba14
Romaria31
Sacramento10
Santa Juliana50
Santa Rosa da Serra
Santa Vitória528
São Francisco de Sales1
São Gonçalo do Abaeté22
São Gotardo8
Serra do Salitre19
Tapira
Tiros4
Tupaciguara
Uberaba511
Uberlândia570
União de Minas28
Varjão de Minas9
Vazante21
Veríssimo3
Total3.491

Fonte: SES-MG

Incidência do Aedes aegypti

De acordo com o informativo, as regiões estão com baixo risco de incidência (veja abaixo). O resultado da avaliação é feito após a junção de 9 indicadores, como casos prováveis de dengue, zika e chikungunya, internações pelas doenças e outros. No fim, o valor é somado. Veja abaixo a situação das regiões.

  • Baixo: < 24
  • Médio: 25 a 49
  • Alto: 50 a 74
  • Muito alto: > 74

Índice de incidência do Aedes aegypti nas regiões

RegiãoRisco
Uberaba8 – Baixo
Unaí9 – Baixo
Ituiutaba8 – Baixo
Patos de Minas37 – Médio
Uberlândia12 – Baixo

Fonte: SES-MG

Chikungunya

Ainda segundo a publicação, com relação à chikungunya, 6 casos prováveis foram registrados. Agora, as regiões têm 132 casos prováveis. Uberaba tem o maior número de registros, 96.

Paracatu, Iturama e Ituiutaba tem 5 casos prováveis da doença. João Pinheiro tem 3. Já Carneirinho e Uberlândia, Patos de Minas e Araxá têm 2 registros. Não há confirmação de mortes pela doença.

Zika

De acordo com a SES-MG, as cidades Triângulo Mineiro, Alto Paranaíba e Noroeste somam 20 casos prováveis de zika, sendo 16 somente em Uberaba. Conquista, Indianópolis, Ituiutaba e Limeira do Oeste tem um registro cada uma.

Casos prováveis de zika e chikungunya

CidadeCasos prováveis de chikungunyaCasos prováveis de zika
Araguari1
Araxá2
Carmo do Paranaíba1
Carneirinho2
Conquista1
Frutal1
Guarda-Mor1
Ibiá1
Indianópolis11
Ituiutaba51
Iturama5
João Pinheiro3
Lagoa Formosa1
Limeira do Oeste1
Paracatu5
Patos de Minas2
Pirajuba1
Santa Juliana1
São Francisco de Sales1
Uberaba9616
Uberlândia2
Total13220

Fonte: SES-MG

Minas Gerais

Conforme a SES-MG, os dados referentes à totalidade do Estado avaliam o período entre o fim de 2020 e parte de 2021, diferentemente do recorte feito para os municípios.

Durante o período, 22.635 casos prováveis de dengue foram registrados em Minas Gerais, sendo que 14.573 foram confirmados. Além disso, são investigados 13 óbitos e 5 confirmados. Uma das mortes confirmadas foi registrada em Paracatu, Noroeste de MG, em 2020.

Em relação à chikungunya, são 6.303 notificações, sendo que 5.275 foram confirmadas. Um óbito foi confirmado por conta da doença.

Já em relação à zika, o Estado confirmou 22 casos de 97 prováveis e nenhuma pessoa morreu em Minas Gerais durante o período.

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn