Advogada vai parar na Delegacia por abandono de incapaz e mãe é presa por maus tratos

As crianças foram recolhidas pelo Conselho Tutelar e entregues aos pais.

Duas mulheres foram conduzidas para a Delegacia da Polícia Civil nessa segunda-feira (13) por negligenciar cuidados com os filhos. Uma advogada de 39 anos foi presa por ter deixado o filho sozinho em casa. Já uma jovem de 24 anos foi presa no início da noite por ter deixado o filho em meio a preservativos usados. As crianças foram recolhidas pelo Conselho Tutelar e entregues aos pais.

A prisão da advogada de 39 anos aconteceu por volta de 16h30. O pai do garoto de 9 anos ligou para a Polícia Militar informando que conversou com o filho por telefone e que o garoto estava sozinho em casa enquanto a mãe trabalhava. Polícia Militar e Conselho Tutelar foram até a residência no bairro Gramado e conseguiram convencer o garoto a abrir o portão eletrônico. O garoto ficou sob os cuidados do pai.

A advogada foi localizada e conduzida para a Delegacia da Polícia Civil. Ela aproveitou um descuido e fugiu da delegacia. A mulher foi localizada na Praça dos Bandeirantes e levada novamente para a Delegacia.

Mais tarde, por volta de 18h40, a Polícia Militar foi acionada para atender uma ocorrência de maus tratos no bairro Nossa Senhora das Graças. Na casa indicada, os policiais foram informados que uma mulher esteve no local e deixou uma criança de 1 ano e 8 meses. Os militares foram até um dos quartos da casa e encontraram a criança em meio a roupas e preservativos usados.

A mãe, uma mulher de 24 anos, foi presa pelo crime de maus tratos. Antes, ela havia negado ser a mãe da criança. O pai, um homem de 50 anos, foi localizado e levou a criança para sua casa. Ele informou aos policiais que o local onde a mulher estava com a criança funciona como uma casa de prostituição e afirmou que existem inclusive preços afixados na parede

Patos Hoje

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Fechar Menu